Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo espera redução da gasolina nas refinarias para atenuar volta de impostos

    De acordo com funcionários do governo, que falaram em caráter reservado à CNN, uma redução do valor da gasolina nas refinarias já deveria ocorrer independentemente da volta dos tributos

    Consultorias privadas têm estimado que o valor praticado pela Petrobras está pelo menos R$ 0,20 por litro acima, atualmente, dos preços praticados no exterior
    Consultorias privadas têm estimado que o valor praticado pela Petrobras está pelo menos R$ 0,20 por litro acima, atualmente, dos preços praticados no exterior Felix Varela/Unsplash

    Daniel Rittnerda CNN em Brasília

    O governo espera uma queda do preço da gasolina nas refinarias da Petrobras, nos próximos dias, em paralelo à reoneração dos combustíveis. A redução, segundo fontes ouvidas pela CNN, ajudaria a minimizar o impacto da volta dos impostos sobre a gasolina.

    Consultorias privadas têm estimado que o valor praticado pela Petrobras está pelo menos R$ 0,20 por litro acima, atualmente, dos preços praticados no exterior. Uma redução pode atenuar significativamente o reflexo da volta do PIS/Cofins e da Cide, que é estimado em mais de R$ 0,60 no caso da gasolina e R$ 0,25 para o etanol.

    O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e o secretário-executivo da Fazenda, Gabriel Galípolo, fizeram uma viagem “relâmpago” à sede da Petrobras na tarde desta segunda-feira (27) para conversar com a diretoria da Petrobras.

    De acordo com funcionários do governo, que falaram em caráter reservado à CNN, uma redução do valor da gasolina nas refinarias já deveria ocorrer independentemente da volta dos tributos.

    A preocupação do governo, no entanto, é não transparecer qualquer tentativa de interferência na Petrobras e deixar claro que esse já era um movimento esperado pela própria empresa.

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, admitiu que a Petrobras poderá dar uma “contribuição” no desenho que o governo busca para reonerar os combustíveis. Ao deixar a sede do ministério, ele comentou que a gasolina e o diesel vendidos pela estatal nas refinarias estão acima da paridade com as cotações internacionais atualmente.

    “Há um colchão [no âmbito da política de preços vigente] que permite diminuir ou elevar o preço dos combustíveis, e ele pode ser utilizado. Essa pode ser uma contribuição [da Petrobras]”, afirmou Haddad.

    No momento, segundo ele, há espaço para reduzir os preços. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá Haddad, Silveira e o ministro da Casa Civil, Rui Costa, nesta terça-feira (28) para definir a situação.

    Sem nenhuma medida, a reoneração ocorre automaticamente a partir de quarta-feira (1º).

    Em nota, o Ministério de Minas e Energia disse que Silveira aproveitou a reunião para buscar “maiores informações a respeito da previsão de oferta e de demanda de derivados de petróleo para as próximas semanas, bem como a previsão de preço futuro dos combustíveis”.