Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    HSBC vence batalha contra o seu maior acionista em pedido de desmembramento do banco

    Investidores da China defendem que operações na Ásia sejam separadas das restantes da instituição

    Investidores chineses defendem segregação das atividades na Ásia
    Investidores chineses defendem segregação das atividades na Ásia Flickr/Alex Vickery

    Michelle TohAnna Coobanda CNN

    O HSBC rejeitou uma tentativa de seu maior acionista de dividir o banco, com uma “maioria esmagadora” de investidores votando nesta sexta-feira (5) para manter o negócio intacto.

    Acionistas do maior banco da Europa se reuniram em sua assembleia-geral anual na cidade inglesa de Birmingham. Uma proposta particularmente controversa em votação — apoiada pela Ping An Asset Management, da China — teria forçado a instituição a apresentar um plano para desmembrar ou reorganizar seus negócios na Ásia, região gera a maioria de seus lucros.

    “A esmagadora maioria dos acionistas, excluindo a Ping An, votou para encerrar o debate sobre a estrutura do banco”, disse um porta-voz do HSBC, em comunicado.

    Cerca de metade dos acionistas votou na assembleia, participação semelhante com as realizadas em anos anteriores, afirmou o banco. A Ping An Asset Management, um braço da seguradora chinesa Ping An (PIAIF), tem participação de 8% no HSBC, segundo o último relatório anual.

    O banco, que tem sede em Londres, é uma das principais instituições financeiras do mundo, mas a Ping An expressou profunda preocupação com o futuro da instituição e pediu que seus negócios na Ásia fossem transformados em uma entidade listada em Hong Kong.

    Investidores de varejo da antiga colônia britânica, o principal mercado do HSBC, também pedem uma separação, argumentando que o desempenho do banco tem sido forte na Ásia, mas fraco em outros lugares, reduzindo o valor geral.

    “Nunca foi uma discussão que a administração teve que refutar tanto quanto agora”, disse Fahed Kunwar, analista da Redburn que cobre o HSBC há quase 15 anos, antes da reunião.

    A liderança do HSBC se opôs por unanimidade à resolução e pediu pessoalmente aos acionistas que votassem contra ela. Os executivos disseram que tal reformulação não funcionaria, já que grande parte dos negócios do banco depende de transações internacionais.

    Analistas disseram à CNN que não esperavam que a proposta, que exigia a alto nível de 75% dos votos favoráveis para ser aprovada, passasse nesta sexta-feira.

    As ações do HSBC subiram 2,5% nas negociações do final da tarde no mercado europeu.

    O HSBC disse que o conselho havia revisado anteriormente as opções para reestruturar o banco e concluiu que tais alternativas “destruiriam materialmente o valor”.

    Nas últimas semanas, as empresas de consultoria de acionistas Glass Lewis e Institutional Shareholder Services também recomendaram que os investidores vetassem a proposta, alegando falta de justificativa detalhada e possíveis complicações da separação dos negócios do banco.

    Também falando antes da votação, Michael Makdad, analista sênior de ações da Morningstar, disse que uma divisão não poderia ser feita facilmente, pois poderia criar dores de cabeça fiscais e uma montanha de problemas regulatórios.

    Os fortes ganhos do HSBC nesta semana, que incluíram a triplicação dos lucros, a restauração de dividendos e o anúncio de recompras, também deram à administração munição para o argumento de que está no caminho certo, segundo analistas.

    Ping An isolado

    Ken Lui, um acionista ativista em Hong Kong que lidera a resolução, disse à CNN que estava confiante de que sua proposta seria aprovada.

    O HSBC é a base de muitos investidores na ilha chinesa, incluindo os de aposentados, professores e motoristas de táxi.

    Esses acionistas ficaram insatisfeitos com o fato de o banco ter cancelado seus dividendos em 2020, a pedido dos reguladores britânicos. Eles argumentaram que, se a instituição isolasse suas atividades na Ásia, não precisaria mais expor os investidores da região a solicitações em outras jurisdições.

    A Ping An Asset Management pressionou privadamente para o HSBC reformular sua estrutura, há um ano.

    O escritório publicou uma forte declaração no mês passado, acusando a administração do banco de exagerar “muitos dos custos e riscos” de uma separação.

    Mas, no final das contas, na sexta-feira, não conseguiu o apoio de nenhum dos 50 principais acionistas do banco para sua posição, disse o porta-voz do HSBC.

    Os executivos do HSBC que participaram da assembleia foram interrompidos inúmeras vezes por manifestantes climáticos no local.

    O banco ocupa o 13º lugar em uma lista global de financiadores da indústria de combustíveis fósseis, compilada por um grupo de organizações sem fins lucrativos, incluindo The Rainforest Action Network e Sierra Club.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original