Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo anuncia 2.480 novas vagas em concursos e total chega a 8 mil, com salários de até R$ 21 mil

    Ministra Esther Dweck destacou também autorização para 546 nomeações de candidatos já aprovados

    Este ano, governo já havia autorizado 5.880 vagas para concursos
    Este ano, governo já havia autorizado 5.880 vagas para concursos Marcello Casal Jr./Agência Brasil

    Elijonas Maiada CNN

    em Brasília

    A ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), Esther Dweck, anunciou nesta terça-feira (18) a autorização de abertura de concursos para mais 2.480 cargos efetivos no governo federal. Também foram autorizadas 546 nomeações, totalizando 3.024 provimentos.

    Com o novo anúncio, total de vagas abertas chega a 8 mil na atual gestão.

    O novo pacote de autorizações contempla 22 órgãos, como:

    • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC);
    • Banco Central do Brasil (BC);
    • Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
    • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);
    • Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA);
    • Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel);
    • Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
    • Agência Nacional de Aviação Civil (Anac);
    • Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel);
    • Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq);
    • Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);
    • Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT);
    • Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (Ana);
    • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc).

    Os salários variam de cargo médio e superior, começando em R$ 6 mil a R$ 21 mil, a depender do órgão. As remunerações mais altas são do Ipea. O impacto anual no orçamento federal deve ser de R$ 546 milhões, de acordo com o MGI.

    Este ano, o governo já havia autorizado 5.880 vagas para concursos. Segundo a ministra, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) questionou sobre vagas em áreas social e ambiental. “Eu informei que seriam abertas nessa segunda etapa”, disse Esther em coletiva de imprensa hoje.

    A ministra explicou que atualmente no Brasil há 555.087 servidores, que houve uma perda de 80 mil servidores após Reforma da Previdência e que o novo governo “está repondo”.

    “O governo anterior se orgulhava da queda de servidores. Na nossa visão essa queda foi além do razoável. O quantitativo hoje está muito inferior do que seria ideal para prestar um bom serviço à população. É difícil falar qual área está com menos servidores”, declarou.

    Sobre a autorização para provimento de 546 vagas em concursos públicos que já estão em andamento, as nomeações de candidatos aprovados são para os seguintes órgãos: ICMBio, Ibama, Iphan e a Agência Nacional de Mineração (ANM).

    A autorização para a ANM, que chegou a ter greve de servidores há dois meses cobrando nomeações, é uma retificação com ampliação do número de vagas, de 24 para 27.