Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Implantação do “novo Bolsa Família” será concluída em junho, diz Wellington Dias

    Mudança garante uma renda mínima per capita, além do adicional de R$ 150 para gestantes e por criança de até 6 anos

    Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome
    Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    em Brasília

    O ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, afirmou, nesta quinta-feira (27), que o governo pretende finalizar em junho a implantação do novo Bolsa Família. A declaração foi dada durante evento em Brasília em alusão aos 100 primeiros dias da nova gestão da Caixa.

    Segundo o ministro, em maio o governo concluirá a etapa operacional de “aperfeiçoamento do sistema”, com inclusão dos acréscimos previstos nas novas regras do programa. No mês seguinte serão feitos os pagamentos.

    A mudança garante uma renda mínima per capita, além do adicional de R$ 150 por criança de até 6 anos, e de R$ 50 para gestantes e membros da família entre 7 e 18 anos.

    “Quando ultrapassa quatro ou cinco pessoas por família, tem um acréscimo para garantir o mínimo de R$ 142 [por pessoa]. Um exemplo, antes disso, uma família com 10 pessoas recebia R$ 600. Agora ela passa a receber R$ 1.420, por causa do mínimo estabelecido”, explicou Wellington Dias.

    O ministro também disse que, de janeiro até agora, cerca de 3 milhões de brasileiros saíram da extrema pobreza em razão do Bolsa Família. Ainda de acordo com ele, até o momento, foram constatados 1,5 milhão de cadastros irregulares no programa.

    Errata: A primeira versão desse texto informava que o adicional de R$ 150 era válido para gestantes. O correto é R$ 50. A informação foi corrigida.