Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bovespa oscila na abertura e dólar volta a passar de R$ 4,50

    Viés negativo no exterior, em meio à propagação do novo coronavírus, ainda afeta mercado brasileiro; Ibovespa caminha para perda semanal de mais de 9%

    A Bolsa de São Paulo mostrava fraqueza nos primeiros negócios desta sexta-feira (28) ainda afetada pelo viés negativo no exterior, em meio à propagação do novo coronavírus e seu potencial efeito na economia global.

    Às 10:25, o Ibovespa caía 0,09%, a 102.500,10 pontos. Nesse cenário, o principal índice da bolsa caminhava para uma perda semanal de mais de 9%, que pode ser a maior desde pelo menos agosto de 2011, mesmo com a semana encurtada pelo Carnaval. No mês, a queda também supera 9%.

    O Ibovespa abriu a 102.983,54 pontos, estável, após fechar na sessão anterior em queda de 2,59%. O índice acumula desvalorização de cerca de 11% no ano.

    Alta do dólar

    O dólar disparou acima de R$ 4,50 na abertura desta sexta-feira, subindo pela oitava sessão consecutiva. Às 10:25, o dólar recuava a R$ 4,4905 na venda. Na véspera, o dólar interbancário bateu novo recorde máximo para fechamento, a R$ 4,4751.

    O Banco Central volta a atuar nos mercados nesta sexta, realizando oferta líquida de até 20 mil contratos de swap cambial tradicional.

    Além disso, oferta até US$ 3 bilhões em linhas com compromisso de recompra para rolagem do vencimento 3 de março de 2020 e até 13 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento 1º de abril de 2020.