Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    UBS: Lucro da Petrobras mostra que pessimismo é infundado; ações podem subir 27%

    O banco de investimentos acredita que o mercado exagerou na queda recente das ações e afirma “que os números falam mais alto do que as palavras”.

    Sede da Petrobras, no Rio de Janeiro: UBS vê investidores pessimistas sem motivo
    Sede da Petrobras, no Rio de Janeiro: UBS vê investidores pessimistas sem motivo Foto: Sérgio Moraes/Reuters (09.Mar.2020)

    André Jankavski, do CNN Brasil Business, em São Paulo

     O lucro no quarto trimestre da Petrobras (PETR3 e PETR4) foi o maior da história das empresas de capital aberto, segundo a consultoria Economatica. E esse número fez com que o banco de investimentos UBS reiterasse a sua ideia de que a situação da estatal é tão boa que nem mesmo as atuais notícias de troca de presidente vão influenciar em resultados futuros.

    O banco acredita que o mercado exagerou na queda recente das ações e afirma “que os números falam mais alto do que as palavras”.

    “Nós estamos sendo positivos com a Petrobras há um tempo. A companhia está entregando uma significante melhora em diversas frentes e acreditamos que podem entregar uma alta [das ações] e uma forte geração de caixa”, escreveu o analista Luiz Carvalho. “Os resultados do quarto trimestre corroboraram nossa visão.”

     Além disso, Carvalho chama a atenção para a queda de 4,6% da dívida líquida da empresa na comparação anual. Esse valor, de acordo com o analista, pode diminuir ainda mais já que a empresa tem mais de 50 ativos para venda em diferentes estágios.

    “Cinco refinarias, a Gaspetro e diversos campos de petróleo estão no estágio final para assinatura de venda”, diz ele.

    Com isso, o UBS acredita que as ações da empresa podem chegar a R$ 31 nos próximos 12 meses, o que representa uma alta de 27% em comparação ao valor de fechamento da quarta-feira (24).

    É bom lembrar, no entanto, que no começo de janeiro, o valor das ações da Petrobras já estava acima desse patamar. Então, mesmo que o banco afirme que não há motivos para pessimismo, a situação já foi melhor anteriormente.