Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    IPEC: 46% dos brasileiros gastam mais da metade da renda em contas de luz e gás

    Pesquisa ainda apontou que 10% das famílias ouvidas comprometem toda a renda com as contas de energia

    76% acreditam que a conta de luz vai aumentar neste ano, enquanto 51% acham que ela vai “aumentar muito.”
    76% acreditam que a conta de luz vai aumentar neste ano, enquanto 51% acham que ela vai “aumentar muito.” Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Amanda Garcia com produção de Bel Camposda CNN

    em São Paulo

    Quatro em cada dez brasileiros consomem mais da metade da renda com contas de luz e gás, segundo pesquisa do IPEC (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), em parceria com o iCS (Instituto Clima e Sociedade).

    O aumento da energia devido à crise hídrica do ano passado fez com que 46% dos mais de 2 mil brasileiros de todas as regiões do país consultados pelo levantamento respondessem que os gastos comprometem ao menos 50% da renda familiar.

    Em entrevista à CNN Rádio, Amanda Ohara, coordenadora da iniciativa e energia do iCS, ressaltou ainda que 10% dos brasileiros afirmaram ter toda a renda destinada para estes gastos. “É um número que assusta bastante.”

    Segundo ela, as regiões “mais vulneráveis historicamente tendem a ser as mais impactadas”, como Nordeste e Norte.

    “Outra coisa que capturamos foi que esse aumento da conta de luz está impactando o dia a dia de 90% das famílias, enquanto 40% já deixaram de comprar roupas, sapatos, eletrodomésticos para arcar com a energia e 22% deixaram de comprar alimentos básicos”, completou.

    Também houve retrocesso para brasileiros, de acordo com Amanda. “Brasileiros estão dando passos para trás. Neste último ano, 10% passaram a usar lenha e 6% carvão. São 33 milhões de pessoas que usam uma fonte de energia menos eficiente e com riscos por falta de acesso ao gás.”

    A pesquisa ainda aponta que 49% passaram a desligar lâmpadas e tomar banhos mais curtos e 23% passaram a evitar o consumo de muita energia nos horários de pico.

    Não há otimismo para este ano: 76% acreditam que a conta de luz vai aumentar neste ano, enquanto 51% acham que ela vai “aumentar muito.”