Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Kim Kardashian e outras celebridades vencem processo sobre criptomoedas nos EUA

    Decisão ocorre quando outros promotores de celebridades enfrentam ações judiciais de usuários da falida bolsa de criptomoedas FTX

    Alegações de fraude dos investidores falharam porque eles não declararam se ou quando viram as promoções, escreveu o juiz
    Alegações de fraude dos investidores falharam porque eles não declararam se ou quando viram as promoções, escreveu o juiz REUTERS/Mario Anzuoni

    Reuters

    Um juiz federal da Califórnia rejeitou na quarta-feira (8) um processo contra a estrela de reality shows Kim Kardashian, a lenda do boxe Floyd Mayweather Jr. e outros sobre seu papel na promoção de uma criptomoeda, dizendo que não estava claro se os investidores que processaram realmente viram as promoções.

    A ação movida em janeiro alega que os executivos da EthereumMax tramaram com promotores de celebridades para induzir os investidores a comprar o token EMax, aumentando seu preço e permitindo que eles vendessem seus próprios tokens com lucro.

    O juiz distrital dos EUA, Michael Fitzgerald, em Los Angeles, disse que os investidores podem alterar e reapresentar sua ação coletiva proposta.

    A decisão ocorre quando outros promotores de celebridades enfrentam ações judiciais de usuários da falida bolsa de criptomoedas FTX, cujo colapso aprofundou um inverno cripto em andamento.

    Sean Masson, um advogado que representa os investidores no caso EthereumMax, disse que planeja revisar suas reivindicações para adicionar “uma série de fatos adicionais demonstrando irregularidades e responsabilidades dos réus”.

    Michael Rhodes, o principal advogado de Kardashian, disse que a defesa está “satisfeita com a decisão bem fundamentada do tribunal”.

    Os advogados de Mayweather não responderam imediatamente a um pedido de comentário. Também citado no processo estava o ex-astro da National Basketball Association, Paul Pierce.

    Kardashian promoveu o EthereumMax em uma postagem de junho de 2021 no Instagram, e Mayweather usou o logotipo da empresa em seu calção de boxe durante uma luta amplamente vista, disseram os investidores.

    Na decisão de quarta-feira (7), Fitzgerald disse que os investidores falharam em mostrar que os executivos e promotores planejaram enganar os investidores, em vez de agir em seu próprio interesse.

    As alegações de fraude dos investidores falharam porque eles não declararam se ou quando viram as promoções, escreveu o juiz.

    Embora os investidores possam revisar essas reivindicações, Fitzgerald rejeitou permanentemente sua reivindicação sob a lei de proteção ao consumidor da Califórnia, que ele disse se aplicar a bens e serviços tangíveis, não a “bens intangíveis”, como criptomoedas.

    Kardashian concordou em outubro em pagar à SEC US$ 1,26 milhão para resolver as reclamações de que ela não revelou que foi paga para promover tokens EthereumMax. Ela não admitiu irregularidades.