Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lucro líquido da Huawei cai 69% após sanções dos Estados Unidos

    Fabricante chinesa registrou lucro líquido de 35,6 bilhões de yuans (US$ 5,18 bilhões), uma queda de cerca de dois terços em relação a 2021, quando o lucro foi ajudado pela venda de seu negócio de smartphones de médio porte

    Da Reuters

    A Huawei Technologies, fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicações, registrou uma queda de 69% no seu lucro líquido após sanções americanas.

    O conglomerado de tecnologia disse que está avançando na substituição de componentes afetados pelas sanções dos Estados Unidos e investindo em pesquisa.

    A Huawei registrou lucro líquido de 35,6 bilhões de yuans (US$ 5,18 bilhões), queda de cerca de dois terços em relação a 2021, quando o lucro foi ajudado pela venda de seu negócio de smartphones de médio porte.

    Sua receita subiu 0,9%, sugerindo que a companhia atingiu um nível de estabilidade após sofres as restrições de exportação dos EUA, que desde 2019 vem prejudicando seu negócio de smartphones.

     

    Os principais executivos do grupo disseram como foram levados a “um impasse fatal” e “lutaram para sair” depois que Washington restringiu o fornecimento de chips e ferramentas de design de chips de empresas americanas.

    “2022 foi o ano em que saímos do modo de crise. Voltamos aos negócios normalmente”, disse a diretora financeira Meng Wanzhou, filha do fundador da empresa.

    Os Estados Unidos disseram que a Huawei representa um risco de segurança. A tensão com o país fez com que Meng fosse presa por três anos no Canadá por supostos esforços para encobrir tentativas de empresas ligadas à Huawei de vender equipamentos ao Irã, violando as sanções dos EUA.

    As acusações contra Meng foram rejeitadas e ela voltou para a China em 2021. A Huawei alterna seu presidente a cada seis meses e Meng deve assumir o cargo no sábado.

    Os gastos com P&D ao longo do ano aumentaram 13,2%, para 161,5 bilhões de yuans (US$ 23,50 bilhões), equivalente a um quarto da receita da empresa.

    Esses gastos ajudaram a Huawei a substituir componentes em seus produtos que foram atingidos pelas sanções comerciais dos EUA, disse Meng. O fundador Ren Zhengfei disse a uma universidade em fevereiro que mais de 13.000 peças foram substituídas.

    Assim como a Huawei, a indústria de semicondutores da China tem sido alvo das medidas de controle de exportação dos EUA, e a empresa apoiará os esforços da indústria para se tornar mais autossuficiente, disse o presidente Eric Xu, sem fornecer detalhes.

    A receita para 2022 chegou a 642,3 bilhões de yuans (US$ 93,48 bilhões). Embora isso represente um crescimento moderado em 2021, ainda está muito abaixo do recorde de 891,3 bilhões de yuans (US$ 129,72 bilhões) registrado em 2019, quando a Huawei era a principal fornecedora de smartphones Android no mundo.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original