Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula afirma que nova regra fiscal será apresentada após viagem à China

    Em entrevista ao portal Brasil 247, o presidente disse que o anúncio será feito pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, depois da viagem, para que ele possa debater com o setor financeiro

    Fernanda Pinottida CNN

    em São Paulo

    Em entrevista ao portal Brasil 247 nesta terça-feira (21), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que o anúncio sobre a nova regra fiscal deve ser feito apenas depois do retorno dele e do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de viagem à China.

    A missão começa no próximo sábado (25), com previsão de retorno na sexta-feira (31).

    “Não temos porque indicar agora o nosso modelo fiscal agora. Nós vamos viajar para a China e quando voltarmos, [a gente se] reúne”, falou.

    “Seria estranho anunciar e ir embora [para a China]. O Haddad tem que anunciar e ficar aqui para debater, responder, dar entrevista, visitar, conversar com o sistema financeiro, conversar com a Câmara dos Deputados, o Senado, os outros ministros, conversar com empresários”, disse o presidente. “Como a visita à China é muito curta, vou ficar 24 horas sentado ao lado do Haddad conversando.”

    Lula disse que não é preciso “ter a pressa que o setor financeiro quer”.

    “[O arcabouço fiscal] acho que já está maduro, mas o que precisamos, e tenho chamado a atenção, é que precisamos fazer as coisas com muito cuidado porque a gente não pode deixar faltar recurso para a educação e saúde”, disse.

    Em conversa com jornalistas na segunda-feira (20), o ministro Fernando Haddad havia reforçado a intenção de realizar o anúncio da proposta de arcabouço fiscal, em substituição ao teto de gastos, ainda da viagem presidencial. Com isso, a discussão acerca da regra fiscal já ocorria publicamente e a medida já poderia ser encaminhada ao Congresso Nacional junto da lei de diretrizes orçamentárias (LDO) até 15 de abril.