Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alckmin tenta acalmar ânimos sobre irresponsabilidade fiscal, diz especialista

    Vice-presidente eleito defendeu, neste sábado, a responsabilidade fiscal e afirmou que manter o respeito às contas públicas não é “incompatível com avanços sociais”

    Leonardo Paz Neves, cientista político da FGV
    Leonardo Paz Neves, cientista político da FGV Reprodução CNN

    Thiago Félixda CNN em São Paulo

    Em entrevista à CNN, neste sábado (26), o cientista político da FGV Leonardo Paz Neves avaliou que o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), tentou acalmar os ânimos do mercado financeiro ao discursar sobre responsabilidade fiscal.

    “Existe uma preocupação muito grande em relação à âncora fiscal e ao endividamento do governo. As falas do presidente Lula já agitaram o mercado, já agitaram os críticos em relação à ele, que imaginavam que haveria responsabilidade. Me parece haver uma grande onda em torno dessas falas do Lula e, obviamente, o Alckmin tenta acalmar os ânimos nesse aspecto”, disse.

    Alckmin defendeu, neste sábado (26), a responsabilidade fiscal e afirmou que manter o respeito às contas públicas não é “incompatível com avanços sociais”.

    “Quem apostar em irresponsabilidade fiscal vai errar”, disse Alckmin, que falou durante debate no Fórum Esfera Brasil, no Guarujá (SP).

    Para Neves, a escolha de quem irá comandar o ministério da Economia também é importante, uma vez que pode indicar o caminho que o novo governo deve seguir.

    “Muita gente imagina, no final das contas, que a escolha efetiva de quem será o próximo titular da Economia dará uma indicação de qual é o norte da política econômica do país e, por consequência, que tipo de expectativa você vai ter em relação a qual será a âncora fiscal que vai dar uma sustentabilidade para o governo”.

    Veja a entrevista completa no vídeo acima.