Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apple reduz produção de iPad para alocar chips para iPhone 13, diz jornal Nikkei

    Produção de iPad caiu pela metade em relação aos planos originais da Apple nos últimos dois meses

    Apple resistiu à crise de oferta melhor do que muitas outras empresas devido ao seu enorme poder de compra e contratos de fornecimento de longo prazo com fornecedores de chips
    Apple resistiu à crise de oferta melhor do que muitas outras empresas devido ao seu enorme poder de compra e contratos de fornecimento de longo prazo com fornecedores de chips Apple/Reprodução

    Bhargav AcharyaChavi Mehtada Reuters

    A Apple reduziu a produção de tablets iPad para alocar mais componentes ao iPhone 13, um sinal de que a crise global de oferta de chips está afetando a Apple com mais força do que o indicado anteriormente, informou o jornal Nikkei nesta terça-feira (2) citando várias fontes.

    A produção de iPad caiu pela metade em relação aos planos originais da Apple nos últimos dois meses, disse o jornal em seu site, acrescentando que as partes destinadas a iPhones mais antigos também estão sendo trocadas para o iPhone 13.

    A Apple resistiu à crise de oferta melhor do que muitas outras empresas devido ao seu enorme poder de compra e contratos de fornecimento de longo prazo com fornecedores de chips, abocanhando a participação de mercado de seus rivais no segmento de smartphones e tablets no terceiro trimestre.

    No entanto, o chefe da Apple, Tim Cook, alertou que o impacto das restrições de oferta será pior durante o atual trimestre de vendas e que a escassez de chips agora está afetando a maioria dos produtos da empresa.

    A fabricante do iPhone está priorizando sua produção principal, o iPhone 13, em parte porque prevê uma demanda mais forte pelo smartphone do que pelo iPad, à medida que os mercados ocidentais começam a emergir da pandemia, disse o Nikkei, citando fontes não identificadas.

    Além disso, um vácuo criado pela saída da Huawei do mercado mudou a demanda para empresas como a Apple na China, o que ajudou as vendas da empresa no último trimestre. A Apple registrou um surpreendente crescimento anual de vendas de 83% na China durante o trimestre.