Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Balança comercial parcial de outubro registra superávit de US$ 3,1 bilhões

    Resultado vem de US$ 19,85 bilhões em exportações, que cresceu 25,4%, e US$ 16,74 bilhões em importações, com alta de 16,5%

    Até a terceira semana de outubro deste ano, as exportações do setor agropecuário tiveram crescimento de 98,4%, somando US$ 4,62 bilhões
    Até a terceira semana de outubro deste ano, as exportações do setor agropecuário tiveram crescimento de 98,4%, somando US$ 4,62 bilhões Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

    Elis Barretoda CNN em Brasília

    A balança comercial parcial do mês de outubro (até a terceira semana), registrou superávit de US$ 3,1 bilhões. O resultado representa alta de 114,7% na comparação com o mesmo período de 2021.

    De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (24) pelo Ministério da Economia, no mês, as exportações registraram alta de 25,4%, somando US$ 19,85 bilhões, enquanto as importações somaram US$ 16,74 bilhões, alta de 16,5%. Com isso, a corrente de comércio teve alta de 21,2%, atingindo US$ 36,59 bilhões.

    Se considerar o acumulado de janeiro até a terceira semana de outubro, o superávit chega a US$ 50,82 bilhões, recuo de 11% em comparação com o mesmo período de 2021.

    Até a terceira semana de outubro deste ano, as exportações do setor agropecuário tiveram crescimento de 98,4%, somando US$ 4,62 bilhões. Já as importações do setor registraram queda de 7,7% em Agropecuária, somando US$ 328,49 milhões.

    Na agropecuária, a expansão das exportações foi puxada, principalmente, pelo crescimento nas vendas de milho não moído, exceto milho doce (442,9%), café não torrado (47,8%) e soja (63,0%). Enquanto nas importações destacaram-se as frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (14,1%), látex e afins (26,6%) e matérias vegetais em bruto (13,1%).

    A indústria extrativa registrou queda de 15,3% no saldo de exportações, com movimentação de US$ 3,88 bilhões. Nas importações, houve um crescimento de 87,3% no setor que chegou a US$ 1,19 bilhão de saldo. O destaque vai para a importação de fertilizantes brutos (exceto adubos), com alta de 158,8%, e óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus com crescimento de 292,4%.

    Com crescimento de 26,6% em exportações, a Indústria de Transformação movimentou US$ 11,20 bilhões no período. O destaque nas exportações foi da carne bovina fresca, refrigerada ou congelada, com crescimento de 183,2%, e farinhas de carnes e outros animais com alta de 82,2%.

    Considerando apenas a terceira semana deste mês, a balança comercial teve superávit de US$ 1,17 bilhão, com a corrente de comércio chegando a US$ 12,834 bilhões. Segundo a Secex, foram US$ 7,002 bilhões em exportações e US$ 5,832 bilhões em importações.