Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Balança comercial registra superávit de US$ 9 bilhões em abril, informa MDIC

    Desempenho foi resultado de exportações de US$ 30,9 bilhões, contra importações de US$ 21,9 bilhões

    Desempenho representa um aumento de 13,7% em relação ao saldo registrado no mesmo mês do ano passado
    Desempenho representa um aumento de 13,7% em relação ao saldo registrado no mesmo mês do ano passado Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters

    Cristiane Nobertoda CNN

    Brasília

    A balança comercial brasileira acumulou superávit de US$ 9 bilhões em abril, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgados nesta quarta-feira (8).

    O desempenho representa um aumento de 13,7% em relação ao saldo registrado no mesmo mês do ano passado, quando o saldo foi de US$ 8 bilhões.

    O número de abril foi o maior para o mês desde 2021, segundo a série histórica da pasta, iniciada em 1989.

    No mês, o desempenho foi resultado de exportações de US$ 30,9 bilhões, contra importações de US$ 21,9 bilhões.

    Segundo os dados, no mês de abril, comparando com o mesmo mês de 2023, os resultados mostraram queda de US$ 700 milhões ( -7,9%) em Agropecuária; crescimento de US$ 2,47 bilhões (48,6%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 2,15 bilhões (16,6%) em produtos da Indústria de Transformação.

    No acumulado dos quatro primeiros meses do ano, comparando com igual período do ano passado, houve queda de US$ 1,43 bilhões (-5,5%) em Agropecuária; crescimento de US$ 5,72 bilhões (25,6%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 1,76 bilhões (3,3%) em produtos da Indústria de Transformação.

    Quanto às importações, na comparação interanual do mesmo mês, o país teve crescimento de US$ 200 milhões (58,1%) em Agropecuária; queda de US$ 50 milhões (-3,1%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 2,59 bilhões (15,3%) em produtos da Indústria de Transformação.

    No acumulado do ano, comparando com igual período do ano anterior, o desempenho mostrou crescimento de US$ 0,27 bilhões (16,5%) em Agropecuária; queda de US$ 600 milhões (-10,1%) em Indústria Extrativa e crescimento de US$ 2,08 bilhões (2,9%) em produtos da Indústria de transformação.