Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BC quer tempo para entender efeito da curva de juros dos EUA sobre inflação doméstica, diz Galípolo

    Diretor alerta para risco de BC esperar demais para reagir a eventos externos e ficar atrasado na política monetária

    O diretor de política monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo
    O diretor de política monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo Pedro França/Agência Senado

    Reuters

    O diretor de Política Monetária do Banco Central, Gabriel Galípolo, disse nesta quarta-feira (24) que a autarquia quer “dar tempo” para entender como os reajustes na curva de juros dos Estados Unidos afetarão o mandato local de controle da inflação.

    Em palestra realizada em São Paulo, Galípolo disse que o nível de correlação entre as curvas de juros de Brasil e EUA aumentou muito e alertou para o risco de o Banco Central esperar demais para reagir aos eventos externos e ficar atrasado na política monetária.

    Mas o diretor disse também que, quando o BC usa as palavras “parcimônia” e “serenidade” em sua comunicação oficial o recado é que não se “emociona” com flutuações de curto prazo.