Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil atinge recorde de US$ 36 bi na exportação do agronegócio no 1º tri, diz ministério

    Valor representa uma alta de 6,7% em relação ao mesmo período de 2022, com impulso da soja, entre outros produtos

    Índice de quantum das exportações brasileiras do agronegócio subiu 7,1%
    Índice de quantum das exportações brasileiras do agronegócio subiu 7,1% 17/04/2023REUTERS/Adriano Machado/Archivo

    da Reuters

    As exportações brasileiras do agronegócio atingiram um recorde de US$ 36 bilhões no primeiro trimestre do ano, alta de 6,7% em relação ao mesmo período de 2022, com impulso da soja, entre outros produtos, informou o Ministério da Agricultura nesta segunda-feira (17).

    As receitas de março responderam por algo próximo da metade do valor obtido no trimestre, com mais soja no mercado após mais grãos da safra nova disponíveis para exportação no mês passado.

    O valor exportado pelo agronegócio brasileiro em março também foi recorde, somando US$ 16 bilhões, disse o ministério.

    O aumento do volume embarcado explica, em grande parte, o valor histórico das exportações do agronegócio em março de 2023, segundo análise da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do ministério.

    O índice de quantum das exportações brasileiras do agronegócio subiu 7,1%, e o índice de preço dos produtos exportados teve aumento de 3,5%, acrescentou a secretaria.

    A exportação de soja em grãos atingiu US$ 7,3 bilhões (+13,6%) em março, com embarques de 13,2 milhões de toneladas (+8,6%) garantidos por uma safra recorde e demanda firme da China, que respondeu por 75,7% do total embarcado.

    Já as vendas de farelo de soja somaram valor recorde de US$ 1,1 bilhão (+45,5%), e quase 2 milhões de toneladas (+31,7%), em março. A União Europeia, maior importadora do produto, adquiriu US$ 492,3 milhões (+40,9%) e 904,4 mil toneladas (+29,1%).

    As exportações de carne de frango do país alcançaram o recorde de US$ 967,8 milhões (+29,6%) em março deste ano, com incremento de 25,5% em volumes exportados.

    Segundo analistas da SCRI, em um contexto mundial com surtos generalizados de gripe aviária nos principais exportadores, foram abertas oportunidades adicionais para o mercado brasileiro, já que o Brasil nunca registrou casos em seu território.

    O ministério também citou aumento de 46,4% na receita com as exportações de açúcar em março, para US$ 818 milhões de dólares.