Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    China volta a criticar tarifas de importação dos EUA e pede remoção

    Novas tarifas sobre veículos elétricos, baterias de lítio, painéis solares e minerais críticos foram anunciadas em maio

    Pátio em porto chinês com carros preparados para exportação
    Pátio em porto chinês com carros preparados para exportação 10/01/2024 - China Daily via REUTERS

    do Estadão Conteúdo

    O Ministério do Comércio da China voltou a criticar, nesta quinta-feira (20), as tarifas impostas pelos Estados Unidos sobre bens chineses.

    O órgão pediu a remoção das restrições, citando particularmente as tarifas adicionais sobre veículos elétricos, baterias de lítio, painéis solares e minerais críticos.

    O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou as novas tarifas em maio
    O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou as novas tarifas em maio / Arte: CNN Brasil

     

    “O lado dos EUA ignora as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), insiste em reter e aumentar as tarifas sob a Seção 301, além de politizar e transformar questões econômicas em armas”, criticou o porta-voz do ministério chinês, He Yadong, em coletiva de imprensa.

    “Os EUA devem corrigir imediatamente seu erro.”

    O Ministério do Comércio da China classificou a ação como “exemplo típico” de manipulação política e afirmou que as medidas contrariam o consenso alcançado durante conversas entre o presidente chinês, Xi Jinping, e o presidente americano, Joe Biden.