Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com alto preço dos ovos nos EUA, opções à base de plantas começam a aparecer

    Vendas do ovo de galinha caírem 3,4% nos últimos 12 meses; marcas que oferecem ovos vegetais e aproveitam o embalo para ganhar espaço nos cardápios

    Danielle Wiener-Bronnerda CNN Nova York

    Os preços dos ovos ainda estão altos nos supermercados dos Estados Unidos, e as alternativas à base de plantas estão tentando aproveitar o momento para defender sua posição.

    De certa forma, tem sido um ano difícil para alternativas ao ovo. As vendas no varejo nos Estados Unidos caíram 3,4% por unidade nos 12 meses até 28 de janeiro em comparação com o ano anterior, segundo o NielsenIQ. Nesse período, as vendas de ovos por unidade aumentaram 0,5%, apesar de um salto de 54% nos preços.

    Mas nas últimas semanas, porém, o interesse aumentou. Marcas como Just Egg e Zero Egg, que fabricam alternativas ao ovo, dizem ter visto um impulso em janeiro. Para elas, a turbulência no mercado tradicional de ovos é a oportunidade perfeita para tentar alcançar novos clientes em potencial e destacar as vantagens dos ovos vegetais.

    “Plantas não pegam gripe”

    Depois que os preços dos ovos tradicionais atingiram recordes em dezembro, o Just Egg – feito com feijão mungo e vendido em varejistas nacionais – lançou uma ofensiva de marketing.

    Colocou anúncios digitais em mais de 800 estações de carregamento de veículos elétricos localizadas fora dos supermercados, proclamando que “Just Egg tem estoque”, acrescentando: “plantas não pegam gripe”, uma referência à gripe aviária mortal que afetou a oferta de ovos nos EUA. A marca também publicou um anúncio publicitário no New York Times de domingo que transmitia uma mensagem semelhante.

    Apenas ter oferta suficiente já se torna uma justificativa de venda e uma vantagem sobre os produtores de ovos.

    “Lembramos os consumidores e clientes […] que estamos disponíveis”, disse Matt Riley, diretor de receita da Eat Just, controladora da Just Egg, à CNN. “Resolver crises como essa é uma das principais motivações para existirmos”.

    O interesse no Just Egg aumentou desde o Natal, disse Riley, observando que houve unidades “recordes” vendidas por loja a cada semana, em alguns grandes varejistas nacionais desde o feriado. Com Just Egg saindo das prateleiras mais rapidamente, alguns varejistas estão procurando aumentar seus estoques, acrescentou.

    “Aumentamos nossa produção industrial nas três primeiras semanas de janeiro e a mantivemos em um nível mais alto”, disse ele. No ano até 22 de dezembro, a Just Egg cresceu 17% em volume, segundo a empresa.

    Os dados do setor mostram uma tendência semelhante nos últimos meses: na semana até 28 de janeiro, as vendas unitárias de substitutos do ovo aumentaram 18% em comparação com a semana encerrada em 3 de dezembro no varejo dos EUA, segundo a NielsenIQ.

    Na última semana de janeiro, as vendas unitárias de alternativas ao ovo cresceram 3,5% em relação ao ano anterior. Naquela semana, as vendas regulares de ovos caíram 8,2% por unidade, ano a ano. Os compradores individuais não são os únicos a explorar as alternativas. Os restaurantes também embarcaram nessa.

    A Just Egg registrou vendas unitárias mais altas desde que os preços dos ovos atingiram recordes / Eat Just, Inc. / Cabana

    Restaurantes dão chance aos ovos à base de plantas

    A Zero Egg, que vende uma alternativa de ovo feita com grão-de-bico, batata, ervilha e soja, recentemente recebeu interesse de restaurantes que buscam uma cadeia de fornecimento mais estável para ovos como ingrediente em itens como molho para salada. Zero Egg é vendido para restaurantes, mas não está disponível em lojas de varejo nos Estados Unidos.

    “Na segunda semana de janeiro começamos a receber um aumento nos pedidos”, disse Graeham Henderson, diretor de vendas da Zero Egg nos Estados Unidos.

    Restaurantes que não são fiéis à marca também começaram a prestar atenção, disse ele. “Começamos a receber alguns acompanhamentos e retornos de lugares onde passamos por alguns testes iniciais, mas não havia necessariamente um senso de priorização para adicionar um ovo à base de plantas”, disse ele.

    Ainda assim, as opções à base de plantas não são para todos. Lillian e Tim Lu, donos da padaria e restaurante Noisette, em Denver, têm lutado para obter ovos. Para ajudar no resultado final, eles compram apenas gemas para alguns itens. Mas eles não estão interessados em ovos à base de vegetais – a textura e o sabor simplesmente não atendem às suas necessidades, disse Tim Lu.

    Os que ainda estão interessados em ovos de galinha podem ficar satisfeitos ao saber que o mercado de ovos está se estabilizando, pelo menos no atacado.

    “Os preços no atacado têm, na verdade, tendência de queda nas últimas seis semanas”, disse Karyn Rispoli, repórter do mercado de ovos da Urner Barry, fornecedora de dados do mercado de proteínas. Ela disse que esses preços caíram 52% em comparação com as máximas históricas alcançadas em dezembro.

    No supermercado, os preços dos ovos permanecem altos, observou Rispoli: “Os supermercados ainda não estão repassando essas economias”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original