Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Disney inicia terceira rodada de demissões, cortando mais de 2.500 funcionários

    Duas primeiras ondas de demissões ocorreram em março e abril, eliminando cerca de 4.000 empregos

    Liam ReillyJon Passantinoda CNN

    Uma terceira onda de demissões está em andamento na Disney nesta semana. Os funcionários afetados pelos cortes serão notificados ao longo dos dias, disse uma fonte familiarizada com a situação à CNN.

    Espera-se que mais de 2.500 funcionários percam seus empregos durante esta última onda de demissões, disse a fonte, no que se espera ser a última rodada significativa de cortes anunciados anteriormente pelo CEO da Disney, Bob Iger.

    Não se sabia imediatamente quais divisões seriam impactadas pela última rodada de cortes. Um porta-voz da Disney se recusou a comentar.

    As duas primeiras ondas de demissões ocorreram em março e abril, eliminando cerca de 4.000 empregos, inclusive na ESPN, na divisão de entretenimento da Disney, Disney Parks e sua divisão de experiências e produtos.

    Em fevereiro, Iger anunciou que a gigante da mídia cortaria cerca de 7.000 funcionários de sua força de trabalho global em três ondas antes do início do verão, um empreendimento que visa economizar US$ 5,5 bilhões em custos. Os cortes de mão de obra representam 30% desse valor, com outros 50% provenientes de operações de marketing e 20% da redução de gastos com tecnologia, compras e outras despesas, disse a empresa.

    Espera-se que a última onda de demissões ocorrendo esta semana eleve o número total de cortes de trabalhadores para mais de 6.500, aproximando-se do número de 7.000 anunciado anteriormente por Iger. Em 1º de outubro, a Disney tinha 220.000 funcionários – tornando a redução de 7.000 pessoas em cerca de 3% de sua força de trabalho global.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original