Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Programa levará educação financeira gratuita para 22 milhões de estudantes

    Banco Central promove “Programa Aprender Valor” para oferecer educação financeira em escolas públicas de educação básica

    Foto: Katia Ribeiro Souza/Divulgação

    Rodrigo Maia e Larissa Coelho, da CNN, em São Paulo e em Brasília

    Depois de um período de testes e formação de professores, o Banco Central vai colocar em prática, a partir do segundo semestre deste ano, a expansão do “Programa Aprender Valor”, que vai levar educação financeira para milhões de alunos e professores das escolas públicas brasileiras.

    Em entrevista à CNN, o diretor de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta do BC, Maurício Moura, destaca a importância de começar o aprendizado financeiro já nos primeiros anos da escola.

    Temos a oportunidade de formar a criança desde cedo, para que ela chegue na idade adulta com uma melhor relação com o seu dinheiro

    Maurício Moura, diretor de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta do Banco Central

    De acordo com Moura, o objetivo é ensinar o aluno com atividades práticas a trabalhar o comportamento e a relação com o dinheiro por meio de conteúdos voltados para planejamento orçamentário, poupança e entendimento básico de produtos financeiros, como o crédito.

    Para viabilizar o programa, professores e gestores escolares estão passando por uma capacitação. Além da qualificação para as salas de aula, a medida compreende a formação de uma educação pessoal financeira dos profissionais:

    Se fizéssemos apenas a formação voltada diretamente ao estudante, passando por cima do professor e desconsiderando a realidade do docente, nunca chegaríamos com eficiência ao aluno

    Maurício Moura

    O programa prevê que a educação financeira aconteça de uma forma natural no aprendizado do jovem por meio de disciplinas já trabalhadas no ensino fundamental: “São projetos transversais, como manda a base nacional comum curricular. Então, na verdade, [o professor] ensina a educação financeira ensinando português, matemática, geográfica ou história”, diz Moura.

    Embora o Aprender Valor tenha duração inicial prevista de quatro anos, com encerramento no fim de 2022, a ideia do Banco Central é torná-lo permanente. Segundo Moura, o apoio financeiro foi viabilizado pelo Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, um dos parceiros do BC no projeto.

    Maurício Moura afirma ainda que o projeto foi pensado para todas as realidades brasileiras, inclusive para os alunos de baixa renda: “O que conseguimos é ensinar que não importa sua condição financeira, ter uma relação boa com o dinheiro vai ajudar na sua saúde financeira.”

    A adesão ao Aprender Valor é gratuita e feita pelas secretarias estaduais ou municipais de Educação ou pelas próprias escolas. As inscrições começaram no início de abril e seguem até o final do mês de julho.