Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Etanol está mais competitivo em relação à gasolina em 10 “estados” e no DF, afirma ANP

    Preços do etanol, no entanto, subiram em 18 estados no período pesquisado

    Bocal de bomba para abastecimento de combustível em posto de Brasília
    Bocal de bomba para abastecimento de combustível em posto de Brasília 29/03/2023REUTERS/Adriano Machado

    do Estadão Conteúdo

    O etanol esteve mais competitivo em relação à gasolina em 10 Estados e no Distrito Federal na semana passada. Na média dos postos pesquisados no País, no período o etanol tinha paridade de 64,71% ante a gasolina, portanto favorável em comparação com o derivado do petróleo, conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas.

    Executivos do setor observam que o etanol pode ser competitivo mesmo com paridade maior do que 70%, a depender do veículo em que o biocombustível é utilizado.

    O etanol era mais competitivo em relação à gasolina nos seguintes Estados: Acre (69,01%), Amazonas (67,98%), Espírito Santo (69,93%), Goiás (66,55%), Mato Grosso (57,34%), Mato Grosso do Sul (63,12%), Minas Gerais (66,61%), Paraná (65,17%), São Paulo (63,41%) e Tocantins (69,93%), além do Distrito Federal (64,79%). No restante dos Estados, continua mais vantajoso abastecer o carro com gasolina.

    Preços do etanol em alta

    Os preços médios do etanol hidratado subiram em 18 Estados e no Distrito Federal, caíram em 3 e ficaram estáveis em 5 na semana passada. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilados pelo AE-Taxas. Nos postos pesquisados pela ANP em todo o País, o preço médio do etanol subiu 2,47% ante a semana anterior, de R$ 3,65 para R$ 3,74 o litro.

    Em São Paulo, principal Estado produtor, consumidor e com mais postos avaliados, a cotação média subiu de R$ 3,48 para R$ 3,57. A maior alta porcentual na semana, de 10,75%, foi registrada em Mato Grosso, onde o litro passou de R$ 3,07 para R$ 3,40. A maior queda porcentual, de 0,83%, ocorreu em Rondônia, com o litro passando de R$ 4,81 para R$ 4,77.

    O preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 2,99 o litro, em São Paulo. O maior preço, de R$ 5,99, foi registrado no Rio Grande do Sul. Já o menor preço médio estadual, de R$ 3,40, foi observado em Mato Grosso, enquanto o maior preço médio foi registrado no Amapá, de R$ 4,94 o litro.

    Na comparação mensal, o preço médio do biocombustível no País subiu 4,47%. A maior alta no período, de 16,67%, foi registrada no Rio Grande do Norte. A maior queda no mês foi observada em Rondônia, de 0,63%.