Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA rejeitam proposta brasileira de imposto global para bilionários

    Proposta, aderida por cerca de 140 países em 2021, exigiria que os multimilionários pagassem impostos no valor de pelo menos 2% da sua riqueza total todos os anos

    Ativistas em Davos cobram que ricos paguem mais impostos
    Ativistas em Davos cobram que ricos paguem mais impostos 14/01/2024REUTERS/Denis Balibouse

    Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

    Os Estados Unidos opõem-se a uma proposta de imposto global sobre a riqueza dos bilionários, informou a secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, rejeitando uma ideia lançada por Brasil, França e outras nações.

    É a vez do Brasil liderar o G20 e o país apelou ao grupo para desenvolver uma abordagem coordenada para tributar os indivíduos mais ricos que podem transferir o seu dinheiro para jurisdições com impostos baixos. O objetivo é espelhar um imposto mínimo global sobre as empresas, que cerca de 140 países aderiram em 2021, mas que desde então tem enfrentado obstáculos nos EUA e em países.

    Yellen disse que Washington não apoiariam as negociações sobre o assunto. Ela deve reunir-se ainda esta semana com os ministros das finanças do G7, que deverão discutir o imposto global sobre a riqueza.

    “Acreditamos na tributação progressiva. Mas a noção de algum acordo global comum para tributar bilionários com receitas redistribuídas de alguma forma – não apoiamos um processo para tentar alcançar isso. Isso é algo que não podemos assinar,” ela disse.

    Juntamente com ministros do Brasil e de França, autoridades de Espanha, Alemanha e África do Sul discutiram um plano que exigiria que os multimilionários pagassem impostos no valor de pelo menos 2% da sua riqueza total todos os anos.

    A maioria dos países aplica o imposto de renda com base na residência da pessoa. Os EUA, de forma incomum, tributam os seus cidadãos sobre o seu rendimento mundial, já tornando mais difícil para os americanos escaparem dos impostos transferindo ativos e rendimentos para o exterior. Fonte: Dow Jones Newswires.