Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo ajusta detalhes finais do Plano Safra e debate equalização de juros

    Ministro da agricultura, Carlos Fávaro, se reuniu com Haddad, na tarde desta terça-feira (18) para discutir os últimos ajustes

    Colheita de soja no Rio Grande do Sul
    Colheita de soja no Rio Grande do Sul 3/04/2024REUTERS/Diego Vara

    Gabriel Garciada CNN Brasília

    O ministro da agricultura, Carlos Fávaro, se reuniu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na tarde desta terça-feira (18), para discutir os últimos ajustes do novo Plano Safra, que será lançado na próxima semana. Membros da bancada da Agricultura no Congresso também participaram do encontro.

    Segundo o ministro Fávaro, um dos impasses é a questão da equalização de juros. Na prática, o governo cobre parcela dos juros dos empréstimos concedidos aos produtores.

    “Fizemos um plano recorde em 2023, e o único ‘se não’ colocado pela bancada do agro foi em relação ao volume de orçamento para a equalização. No mesmo momento que cobramos déficit zero, não é fácil dizer que precisa aumentar recursos do Tesouro para equalizar” afirmou Fávaro.

    O ministro ainda afirmou que, certamente, o valor de investimento será maior que o do ano passado, mas ainda não pode cravar, pois depende de cálculos do Tesouro, que devem ser entregues ainda nesta terça.

    Em entrevista à CNN em maio, Fávaro afirmou que o novo Plano Safra, para 2024/2025 deverá ultrapassar, pela primeira vez, a marca de R$ 500 bilhões em linhas de crédito e incentivos para os produtores rurais. Na safra 2023/24, o plano chegou à cifra recorde de R$ 435 bilhões.

    Após a reunião, Haddad afirmou a jornalistas que os detalhes finais devem ser fechados ainda nesta semana. “Devemos fechar essa semana, bater com o presidente Lula na segunda e anunciar na terça”, disse.