Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Haddad sinaliza com ‘’cashback’’ maior para mais pobres como opção de inclusão de proteína animal na cesta básica

    Segundo ministro, decisão beneficiaria famílias de renda mais baixa

    Ministro da Fazenda, Fernando Haddad
    Ministro da Fazenda, Fernando Haddad 28/12/2023REUTERS/Adriano Machado

    Pedro Teixeirada CNN* Brasília

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta terça-feira (9) que que aumentar o “cashback” para mais pobres pode servir de alternativa à proposta de incluir proteína animal na cesta básica nacional.

    Nessa proposta, o imposto sobre proteína animal seria pago por todos na hora da compra, mas pessoas incluídas no CadÚnico receberiam de volta valor correspondente à tributação.

    A inclusão produtos de proteína animal, no entanto, será política, disse Haddad. “Quanto menos isenção, melhor”.

    Segundo cálculos da equipe econômica, a desoneração da carne teria impacto de 0,53 ponto percentual a mais na alíquota padrão do IVA e de até 0,57 pontos percentuais, de acordo com cálculos do Banco Mundial.

    “Está sendo discutido aumentar aquela parcela do imposto que é para as pessoas que estão no Cadastro Único. Isso é uma coisa que tem efeitos distributivos importantes. Então, às vezes, não é isentar toda a carne, mas aumentar o cashback de quem não pode pagar o valor cheio da carne”, afirmou Haddad.

    Haddad afirmou que este tópico é um dos impasses mais relevantes para a votação do parecer do primeiro projeto sobre a regulamentação da reforma tributária.

    Haddad ainda afirmou que o impacto das carnes é o mais relevante, porém não é o único.

    O deputados que participam das discussões sobre ‘cashback’ ainda não definiram o formato que será adotado para retornar à tributação realizada.

    O ministro da Fazenda indicou que os líderes da Câmara devem analisar os pontos apresentados pelo governo ainda nessa terça, e devem iniciar a votação nesta quarta-feira (10).

    ‘’Os líderes vão voltar para as suas bancadas para levar o posicionamento dos deputados que se reuniram agora na residência oficial e devem dar uma devolutiva amanhã cedo. Então, eu acredito que a intenção é a melhor possível de votar essa semana’’, disse Haddad.

    Haddad ainda elogiou a condução das discussões por parte do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. ‘’O presidente Lira está dando uma demonstração de liderar um processo complexo, com muita determinação.

    Ele é muito resolutivo’’, avalia o ministro.

    *Com Reuters