Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Haddad vai aos EUA apresentar reformas econômicas e reforçar pacto contra a fome

    Agenda inclui encontros com representantes de governos e entidades

    Ministro da Fazenda, Fernando Haddad
    Ministro da Fazenda, Fernando Haddad 28/12/2023REUTERS/Ueslei Marcelino

    Cristiane Nobertoda CNN

    Brasília

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, embarca no início da noite desta segunda-feira (15) para uma semana de agendas em Washington, Estados Unidos.

    Entre os objetivos da viagem, estão apresentar as reformas econômicas aprovadas ao longo de 2023 e como estão sendo aplicadas, debater o plano de transformação ecológica, mostrar o avanço nas pautas ambientais e sociais, em especial contra a fome, além de novos encontros para reforçar os compromissos do G20.

    As agendas do ministro começam oficialmente na tarde de terça-feira (16), quando, às 15h, participa do painel de abertura de um evento para debater finanças sustentáveis.

    Haddad estará ao lado da embaixadora do Brasil nos Estados Unidos, Maria Viotti, e do economista Mark Carney. O evento é organizado pelo Brazil Institute e pela Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda e ocorrerá no Wilson Center.

    Às 17h, Haddad vai à Câmara de Comércio dos EUA (US Chamber) para participar do painel “Investindo na América Latina: as reformas econômicas do Brasil”. O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ilan Goldfajn, é um dos convidados do debate.

    Na quarta-feira (17), o chefe da Economia tem um evento paralelo, às 9h, na sede do Banco Mundial com o principal objetivo da mobilização internacional em torno da força tarefa contra a fome.

    Participam ainda representantes dos EUA, União Africana, Noruega, África do Sul, além do Banco Mundial.

    Às 10h30, Haddad participa de um encontro sobre tributação internacional, com o intuito de mostrar que a proposta do Brasil é endossada por outros países.

    O convite para participar do debate foi assinado em conjunto com o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire. O encontro também contará com a participação de Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI, e de representante do governo do Quênia.

    Às 11h30, Haddad preside um evento oficial do Banco Mundial, para discutir a dívida soberana dos países globais, também na sede do FMI. Também na sede do Fundo, às 16h30, terá uma reunião com o representante brasileiro no Banco Mundial, Marcos Vinicius Chiliatto, e às 17h30, com o par no FMI, Afonso Bevilaqua.

    Ambas ocasiões são para os diretores apresentarem pautas regionais dos países que compõem os grupos liderados por eles e debaterem suas preocupações.

    Na quinta-feira (18) das 10h às 13h, o ministro participa da segunda reunião ministerial do G20 com o intuito de debater a reforma dos bancos multilaterais.

    Às 16h, Haddad segue para uma reunião bilateral com o ministro das Finanças da China e, às 17h, participa da Reunião de Exercício de Alertas no FMI.

    Em um encontro restrito, a número dois do FMI, Gita Gopinath, fará uma apresentação sobre riscos e alertas globais para a economia em 2025.

    Na sexta-feira (19), entre 7h e 9h, Fernando Haddad toma café da manhã no FMI e participa da plenária do Fundo. Às 14h, o ministro fará uma reunião bilateral com o Comissário Europeu para Assuntos Econômicos.

    Na sequência, às 14h30, integra a reunião do comitê de desenvolvimento do Banco Mundial. Às 18h30, ele embarca de volta ao Brasil com destino a São Paulo.