Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Inflação anual na zona do euro atinge recorde de 9,9% em setembro, mostra revisão

    Apesar da leve revisão para baixo, o CPI recorde pressiona o Banco Central Europeu (BCE) a seguir elevando juros de forma agressiva

    Zona do euro: taxa de setembro ficou ligeiramente abaixo da leitura preliminar e da expectativa de analistas
    Zona do euro: taxa de setembro ficou ligeiramente abaixo da leitura preliminar e da expectativa de analistas Foto: Getty Images

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    A taxa anual de inflação ao consumidor (CPI, pela sigla em inglês) da zona do euro atingiu nova máxima histórica de 9,9% em setembro, ao acelerar de 9,1% em agosto, segundo dados finais divulgados nesta quarta-feira, 19, pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. A taxa de setembro ficou ligeiramente abaixo da leitura preliminar e da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 10% em ambos os casos.

    Apesar da leve revisão para baixo, o CPI recorde pressiona o Banco Central Europeu (BCE) a seguir elevando juros de forma agressiva. O BCE, que busca inflação constante de 2%, já aumentou seus juros básicos em 125 pontos-base desde julho. A próxima reunião de política monetária do BCE será no dia 27.

    Em relação a agosto, o CPI da zona do euro subiu 1,2% em setembro, em linha com o consenso do mercado. Apenas o núcleo do CPI do bloco, que desconsidera os preços de energia e de alimentos, teve ganho anual de 4,8% em setembro, confirmando a estimativa prévia. No confronto com agosto, o núcleo do índice avançou 1% no último mês.