Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Leilões de energia existentes somam R$ 440 milhões em contratos, diz CCEE

    Leilões de energia existente, dos tipos A-1 e A-2, são destinados ao atendimento do mercado regulado e servem para que distribuidoras façam reposição de contratos no curto prazo

    No certame A-1, foram negociados 61 MW médios de energia, com deságio de 28,72%
    No certame A-1, foram negociados 61 MW médios de energia, com deságio de 28,72% REUTERS/Pawel Kopczynski

    da Reuters

    Os leilões de energia existente A-1 e A-2, realizados nesta sexta-feira (2), negociaram 205 megawatts (MW) médios, somando R$ 400 milhões em contratos para fornecimento entre janeiro de 2023 e dezembro de 2025, segundo informações da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

    Os leilões de energia existente, dos tipos A-1 e A-2, são destinados ao atendimento do mercado regulado e servem para que distribuidoras façam reposição de contratos no curto prazo.

    No certame A-1, foram negociados 61 MW médios de energia, com deságio de 28,72%. Venderam energia as empresas Indra Energia, Libertha e Safira, e foram compradoras as distribuidoras Celpa e Cemar, do grupo Equatorial Energia, e CPFL Jaguari, da CPFL.

    Já no leilão A-2, foram comercializados 144 MW médios, com deságio de 12,03%. Delta, Gold, São Roque, Stima e Trinity venceram a disputa e devem direcionar a energia para as distribuidoras Celpa, Cemar e Coelce, da Enel Brasil.