Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mercado volta a ver 1 corte de 0,25 ponto nos juros dos EUA em 2024 após ata do Fed

    Documento aponta que inflação deve demorar mais para cair

    Sede do Federal Reserve em Washington
    Sede do Federal Reserve em Washington 26/05/2017 - REUTERS/Kevin Lamarque/File photo

    A curva futura voltou a embutir chance mais provável de o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) cortar juros apenas uma vez este ano, embora as apostas estejam dividas.

    É o que mostra a plataforma de monitoramento do CME Group, que captou a mudança após a divulgação da ata da autoridade monetária.

    Nesta quarta-feira (22), a ferramenta sugeria 36,6% de probabilidade de o Fed reduzir a taxa básica em 0,25 ponto percentual em 2024, ligeiramente à frente da possibilidade de uma tesourada de 0,5 ponto, que aparece com 36,4%.

    Antes da divulgação da ata, a hipótese de um relaxamento agressivo era bancada com vantagem.

    Também houve um leve avanço no risco de o Fed manter os juros na faixa atual (entre 5,25% e 5,5%) durante todo o ano, de 10,3% ontem para 12,1% agora.

    Ainda de acordo com o recurso do CME, o mercado vê com mais força um primeiro relaxamento monetário em setembro, mas este cenário também perdeu fôlego na esteira da divulgação do Fed.

    Como consequência, a chance de uma manutenção naquela data cresceu de 34,3% na véspera para quase 40%.

    A reavaliação reflete os sinais de preocupação com a inflação indicados na ata. Conforme o documento, “vários” dirigentes se mostraram dispostos a voltar a apertar a política se os dados assim exigirem.