Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mesmo com novo corte, Brasil continua vice-líder em ranking global de juros reais

    BC reduz Selic em 0,5 ponto, para 11,25% ao ano

    Juros reais são a conta considerando a taxa de juros descontada da inflação, e, mais do que a taxa bruta, é o número que de fato afeta a economia
    Juros reais são a conta considerando a taxa de juros descontada da inflação, e, mais do que a taxa bruta, é o número que de fato afeta a economia Steve Buissinne, via Pixabay

    Da CNN*

    São Paulo

    Mesmo com novo corte na Selic, anunciado pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) nesta quarta-feira (31), o Brasil segue vice-líder no ranking de juros reais.

    A taxa fica em torno de 5,95% ao ano, segundo pesquisa do economista Jason Vieira e divulgada na plataforma MoneYou.

    A redução anunciada foi de 0,50 ponto percentual (p.p.). Com isso, a Selic cai de 11,75% para 11,25% ao ano.

    O México permanece no topo da lista, que considera as 40 principais economias do mundo.

    Os juros reais são a conta considerando a taxa de juros descontada da inflação, e, mais do que a taxa bruta, é o número que de fato afeta a economia.

    Na sequência dos dois países, aparecem a Colômbia e a Turquia, com juros reais de 4,81%, e 3,78%, respectivamente.

    O cálculo considera tanto a inflação quanto os juros futuros, estimados pelo mercado para 12 meses à frente, já que é a tendência futura dessas duas variáveis o que realmente influencia tanto o andamento da economia quanto as decisões do Banco Central (BC) para a Selic.

    Para a taxa brasileira, a metodologia usou a inflação projetada para os próximos 12 meses pelo mercado e coletada pelo Boletim Focus, que é de 3,81%.

    Veja a seguir a lista completa: