Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    News Corp, do bilionário Rupert Murdoch, vai cortar 5% de sua força de trabalho

    Conglomerado de mídia ficou aquém das estimativas trimestrais de Wall Street para lucro e receita

    News Corp é uma empresa dos EUA de meios de comunicação social
    News Corp é uma empresa dos EUA de meios de comunicação social ajay_suresh/Flickr

    da Reuters

    A News Corp disse na quinta-feira que cortaria 5% de sua força de trabalho, ou 1.250 empregos, depois que o conglomerado de mídia ficou aquém das estimativas trimestrais de Wall Street para lucro e receita, prejudicado por quedas em seus negócios, incluindo notícias.

    A empresa também disse que incorreu em US$ 6 milhões em custos únicos associados a seus planos de fusão com a Fox Corp, que Rupert Murdoch, presidente-executivo da News Corp e co-presidente da Fox, descartou em janeiro.

    Uma queda nos gastos com publicidade de empresas atingidas pelo aumento da inflação e taxas de juros mais altas prejudicou uma das principais fontes de receita de empresas como a News Corp, que publica o Wall Street Journal.

    “Um aumento nas taxas de juros e uma inflação aguda tiveram um impacto tangível em todos os nossos negócios”, disse o presidente-executivo, Robert Thomson, em comunicado.

    As ações da empresa caíram quase 3% no pregão estendido de quinta-feira.

    Para combater a desaceleração, Thomson disse que há uma série de iniciativas em andamento, incluindo cortes de empregos. As demissões serão feitas em todas as empresas e resultarão em economias anuais de pelo menos US$ 130 milhões.

    A empresa disse que no terceiro trimestre espera ver custos únicos relacionados à proposta retirada da Fox-News Corp e à exploração anunciada anteriormente de uma venda da Move Inc, que opera o site Realtor.com, para o CoStar Group.

    A divisão Dow Jones, que inclui o WSJ, reportou um aumento de 11% nas receitas para US$ 563 milhões no trimestre, com forte crescimento em seu negócio de informações profissionais.

    As assinaturas do WSJ e do Barron’s Group chegaram a 5 milhões pela primeira vez. No entanto, os ganhos caíram 3% em relação ao ano anterior, para US$ 139 milhões.

    A receita de publicidade da News Corp no segundo trimestre caiu 10,6%, para US$ 464 milhões. A receita publicitária da Fox no trimestre de dezembro aumentou 4% graças ao impulso da Copa do Mundo e das eleições de meio de mandato nos Estados Unidos.

    A receita total foi de US$ 2,52 bilhões no segundo trimestre encerrado em 31 de dezembro, enquanto os analistas esperavam, em média, US$ 2,55 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

    O lucro ajustado por ação foi de 14 centavos, enquanto os analistas esperavam 19 centavos.