Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pesquisa aponta que voucher de R$ 1 mil é alívio para 66,3% dos caminhoneiros

    Levantamento do Clube da Estrada revela que mais da metade dos motoristas gasta acima de R$ 10 mil mensais com combustível

    Cerca de 51,9% dos profissionais ouvidos informaram gastar mas de R$ 10 mil por mês enchendo o tanque
    Cerca de 51,9% dos profissionais ouvidos informaram gastar mas de R$ 10 mil por mês enchendo o tanque REUTERS/Paulo Whitaker

    Stéfano Sallesda CNN no Rio de Janeiro

    Uma pesquisa feita com caminhoneiros de diversas partes do Brasil aponta que 66,3% deles afirmam que o auxílio diesel de R$ 1 mil proposto na PEC dos Benefícios será um alívio nos gastos com combustíveis. No entanto, para mais da metade dos caminhoneiros que circulam pelo país, o auxílio diesel não vai arcar com 10% da despesa dos profissionais com o combustível.

    A conclusão é de um levantamento do Clube da Estrada, plataforma de relacionamento com caminhoneiros.

    Cerca de 51,9% dos profissionais ouvidos informaram gastar mas de R$ 10 mil por mês enchendo o tanque.

    O número é próximo dos 54,9% que responderam rodar mais de nove mil quilômetros por mês nas estradas.

    Ao todo, 82,7% disseram que a carga de transporte mais frequente é composta por grãos, do agronegócio brasileiro. A pesquisa foi realizada entre os dias dois e 11 de julho.

    A pesquisa aponta ainda que outros 40,2% dos caminhoneiros afirmam gastar mais de R$ 6 mil por mês com diesel.

    CEO do Freto, empresa mantenedora do Clube da Estrada, Thomas Gautier, destaca a intenção do trabalho de relacionamento.

    “Um dos objetivos é que a sociedade entenda mais a fundo as necessidades dos caminhoneiros e os impactos de determinadas ações na sua rotina de trabalho. É um público fundamental para a economia do nosso país em diversos aspectos”, afirma Gautier.

    Dos caminhoneiros consultados pela pesquisa, 66,3% entendem que o auxílio previsto na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Benefícios será um alívio para a categoria.

    No entanto, 14,1% disseram que o voucher, isoladamente, não resolverá os problemas, 19,6% entendem que o auxílio não aliviará o orçamento.

    O benefício, previsto na PEC, seria válido até dezembro deste ano e já pode começar a ser pago a partir de agosto.

    O levantamento semanal de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado na última sexta-feira (15), mostra que o custo médio do litro do diesel está em R$ 6,29, tanto para o diesel comum (S-500) quanto para o S-10.

    A Associação Brasileira de Condutores de Veículos (Abrava) aponta que um litro de diesel rende entre 1,5 e 2,5 quilômetros.

    Um levantamento da CNN, cruzando dados da ANP com as estimativas da Abrava, aponta que o voucher permitiria abastecer com aproximadamente 160 litros de diesel. Esse quantitativo permitiria percorrer uma distância de 398 quilômetros.

    A PEC dos Benefícios já foi aprovada nas duas casas do Legislativo e promulgada pelo Congresso Nacional no último dia 14.

    O Novo apresentou na segunda-feira (19), no Supremo Tribunal Federal (STF), uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a emenda. A informação foi divulgada pelo analista da CNN Caio Junqueira.