Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PIB do 1º trimestre deve levar a revisões para acima de 2%, diz Campos Neto

    Produto Interno Bruto do país cresceu 1,9% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período

    Eduardo Rodrigues e Célia Froufe, do Estadão Conteúdo

    O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira (12) que a surpresa do bom desempenho do PIB no primeiro trimestre deve levar a revisões para o crescimento da economia deste ano para perto ou mesmo um nível superior a 2,0%.

    Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,9% no primeiro trimestre de 2023 na comparação com o trimestre imediatamente anterior e somou R$ 2,6 trilhões. Na comparação com o mesmo período de 2022 a alta foi de 4%, de acordo com a divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1º de junho.

    Ao falar de crescimento potencial, Campos Neto lembrou que a Selic é um farol de curto prazo, ressaltando a importância de olhar para o crescimento potencial no longo prazo.

    “A percepção do mercado é de que a taxa de juro neutro subiu de 3,0% para 4,5% na comparação com 2021. Por outro lado, a percepção de crescimento estrutural caiu de 2,0% para 1,6%”, detalhou Campos Neto, em evento promovido pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV).

    Para o presidente do BC, o que explica essa queda do crescimento potencial na visão dos analistas é a dinâmica da dívida.

    “Eu, pessoalmente, acho 1,6% muito baixo. Acho que o crescimento potencial é maior que esse”, completou Campos Neto. “Vamos fazer questionários também com economia real, com as empresas, para fazer uma comparação com os economistas do mercado. Em outros países, as empresas são mais pessimistas para crescimento e inflação”, concluiu.

    Tópicos

    Tópicos