Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Quaest: para 53% dos brasileiros, Campos Neto usa critérios técnicos no BC

    Entre aqueles que enxergam uma condução técnica por parte de Campos Neto, 44% votaram no presidente Lula na última eleição presidencial, e 70% votaram no ex-presidente Jair Bolsonaro

    Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto
    Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto 15/02/2023REUTERS/Adriano Machado

    Da CNN

    A pesquisa Genial/Quaest publicada nesta quarta-feira (10) mostra que 53% dos brasileiros concordam que o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, tende a usar critérios técnicos na condução do BC.

    Na outra ponta, 28% dos brasileiros que acham que ele não tende a usar base técnica na tomada de decisões. Já aqueles que não sabiam ou não responderam somam 19%.

    Do grupo que concorda que Campos Neto utiliza critérios técnicos na administração da autarquia federal, 44% votaram no presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na última eleição presidencial, e 70% votaram no ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

    Do grupo que votou em Lula, 35% não concordam que a atuação de Campos Neto tenha sido técnica, seguidos dos 17% que votaram em Bolsonaro.

    O debate em torno da condução do Banco Central retornou aos holofotes. O presidente Lula voltou a direcionar ataques contra Campos Neto há cerca de um mês, ainda antes da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que decidiu por unanimidade em interromper a queda do ciclo de juros, mantendo a Selic em 10,5% ao ano.

    Entre as críticas, o presidente pontuou que o BC é um banco do Estado brasileiro e que não pode estar a serviço do mercado financeiro. Lula ainda afirmou que Campos Neto tem lado político e que trabalha para prejudicar o país.

    O presidente do BC evitou responder os ataques, pontuando que as decisões tomadas pela autarquia sempre tiveram caráter técnico.

    Não sabiam ou não responderam somam 21% dos eleitores do petista, e 13% dos eleitores de Jair Bolsonaro.

    Para esta pesquisa Genial/Quaest, foram entrevistadas 2.000 pessoas, presencialmente, entre os dias 5 e 8 de julho. O público alvo foram eleitores com 16 anos ou mais.

    A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança da pesquisa é de 95%.