Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Recuperação empresarial da zona do euro desacelera em junho, mostra PMI

    índice geral de novos negócios caiu de 51,6 para 49,2, mínima em quatro meses

    A atividade industrial, em declínio há quase dois anos, reverteu os sinais recentes de que estava caminhando para uma recuperação
    A atividade industrial, em declínio há quase dois anos, reverteu os sinais recentes de que estava caminhando para uma recuperação 08/07/2020 REUTERS/Ralph Orlowski

    Reuters

    O crescimento empresarial da zona do euro desacelerou acentuadamente este mês uma vez que a demanda caiu pela primeira vez desde fevereiro, segundo uma pesquisa, com o setor de serviços do bloco mostrando alguns sinais de enfraquecimento enquanto a retração no setor industrial piorou.

    Isso ocorreu apesar de o Banco Central Europeu ter feito um corte amplamente anunciado nas taxas de juros neste mês e das expectativas em uma pesquisa da Reuters de mais duas reduções este ano.

    O Índice de Gerentes de Compras (PMI) Composto preliminar do HCOB, compilado pela S&P Global, caiu para 50,8 este mês em relação a 52,2 em maio, frustrando as expectativas de uma pesquisa da Reuters de um aumento para 52,5.

     

    Entretanto, junho marcou um quarto mês acima do nível de 50, que separa crescimento de contração.

    “A recuperação do setor industrial está terminando antes de começar? O setor de serviços continua a manter a zona do euro viva”, disse Cyrus de la Rubia, economista-chefe do Hamburg Commercial Bank.

    O índice geral de novos negócios caiu de 51,6 para 49,2, mínima em quatro meses.

    O PMI do setor de serviços caiu de 53,2 para 52,6, contra expectativa em pesquisa da Reuters de aumento para 53,5.

    Mas as pressões inflacionárias diminuíram, fortalecendo os argumentos a favor de mais cortes nas taxas de juros pelo BCE este ano.

    O índice de preços de produção de serviços diminuiu de 54,2 para 53,7, sua leitura mais baixa em pouco mais de três anos.

    A atividade industrial, em declínio há quase dois anos, reverteu os sinais recentes de que estava caminhando para uma recuperação.

    O PMI industrial caiu de 47,3 para 45,6, menor nível em seis meses. As expectativas na pesquisa da Reuters eram de um aumento para 47,9.