Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ritmo cresce e EUA gera 216 mil vagas em dezembro; desemprego fica em 3,7%, mostra Payroll

    Crescimento veio acima da expectativa de economistas

    Autoridades ​​do Fed acreditam que uma procura mais lenta ajudará a reduzir a inflação
    Autoridades ​​do Fed acreditam que uma procura mais lenta ajudará a reduzir a inflação 07/12/2021 - REUTERS/Brian Snyder

    Da CNN

    A economia dos Estados Unidos criou 216.000 empregos em dezembro, de acordo com dados da Secretaria de Estatísticas Trabalhistas dos Estados Unidos (BLS, na sigla em inglês) divulgados sexta-feira (5).

    O relatório conhecido como Payroll indica que a taxa de desemprego no país permaneceu em 3,7%, assim encerrando um ano de resiliência no mercado de trabalho norte-americano.

    O registro de dezembro foi mais forte do que o de novembro, de 173 mil empregos criados, um total que foi revisto em baixa em 26 mil empregos.

    Os dados eram aguardados por investidores e pelo Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, por indicarem a trajetória dos juros e da economia do país.

    Os economistas esperavam ganhos líquidos de empregos de 160.000 para o mês e que a taxa de desemprego subisse para 3,8%.

    O forte ritmo de crescimento e de aumento dos salários lança dúvidas sobre as expectativas do mercado financeiro de que o Fed começaria a cortar a taxa de juros em março.

    Contudo, as autoridades do BC norte-americano acreditam que a procura mais lenta ajudará a reduzir a inflação.

    Até 2023, os EUA registaram um ganho líquido de quase 2,7 milhões de empregos, de acordo com dados ajustados sazonalmente do BLS.

    Isso representa quase metade dos 4,79 milhões de empregos gerados em 2022, que foi o segundo maior total anual registrado desde 1939.

    Também está significativamente abaixo do ano recorde de 2021, quando 7,27 milhões de empregos foram adicionados enquanto o país continuava a se recuperar de as enormes perdas observadas durante a Covid.

    No entanto, o total anual de 2,7 milhões de empregos está mais em linha com o que foi visto durante a expansão econômica que ocorreu na década anterior à pandemia.

    Em atualização

    Veja também: Economia começa 2024 com situação melhor do que em 2023, diz especialista

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original