Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Teto de juros do consignado para beneficiário do INSS cai para 1,66%

    Segundo o ministério, os novos valores começam a valer cinco dias úteis após a publicação da resolução do conselho

    Agência do INSS em Biritiba Mirim (SP)
    Agência do INSS em Biritiba Mirim (SP) Foto: Divulgação INSS - 9.set.2017

    da Reuters

    O Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) aprovou nesta segunda-feira (27) nova redução do teto dos juros do empréstimo consignado com desconto em folha do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de 1,68% para 1,66% ao mês, informou o Ministério da Previdência Social.

    Para operações na modalidade de cartão de crédito e cartão consignado de benefício, o valor máximo da taxa de juros caiu para 2,46% ao mês, de 2,49%.

    Segundo o ministério, os novos valores começam a valer cinco dias úteis após a publicação da resolução do conselho.

    O conselho também aprovou uma resolução que permite às instituições financeiras oferecerem carência de até 180 dias, com cobrança de juros, para novos empréstimos consignados e refinanciamentos dos consignados já existentes de beneficiários no Rio Grande do Sul, depois que o Estado foi devastado por alagamentos causados por chuvas fortes neste mês.

    “Aqueles que recebem benefícios do INSS e moram no Rio Grande do Sul poderão negociar a criação de uma carência nos descontos dos consignados de seus benefícios, numa espécie de suspensão, ou contratar um novo empréstimo que também poderá ter a carência de até 6 meses de modo a evitar o desconto imediato no benefício”, afirmou a pasta em comunicado.