Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Venda de etanol na última semana pelas usinas de SP foi a 2ª maior do ano, diz Cepea

    Número fica atrás apenas da semana encerrada em 19 de janeiro

    Em relação ao mesmo período de 2023, a quantidade comercializada por usinas paulistas mais que triplicou
    Em relação ao mesmo período de 2023, a quantidade comercializada por usinas paulistas mais que triplicou 09/03/2007 - REUTERS/Sergio Moraes

    Reuters

    O volume de etanol hidratado negociado nas usinas do Estado de São Paulo entre 8 e 12 de abril foi o segundo maior deste ano, ficando para trás apenas do registrado na semana encerrada em 19 de janeiro, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), publicado nesta segunda-feira (15). 

    Em relação ao mesmo período de 2023, a quantidade comercializada por usinas paulistas mais que triplicou, com suporte da boa paridade de preços nas bombas de combustíveis entre o combustível renovável e a gasolina C.

    “A vantagem competitiva na ponta varejista gerou novas necessidades de compras do lado das distribuidoras, que vieram mais tímidas nos fechamentos”, disse o Cepea, que faz acompanhamento do mercado.

    Do lado da oferta, as ocorrências de chuvas em importantes regiões produtoras de São Paulo prejudicaram o andamento das atividades agrícolas nas unidades produtoras, acrescentou centro de estudos da Esalq/USP.

    “Aquelas que ainda tinham estoque para vender com entrega mais rápida obtidos preços maiores nas negociações”, afirmou.

    Entre 8 a 12 de abril, o indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado fechou em 2,3701 reais/litro (líquido de ICMS e PIS/Cofins), alta de 1,09% frente ao período anterior.

    Já para o etanol anidro, o indicador foi de 2,6458 reais/litro (líquido de PIS/Cofins), recuo de 2,16%.

    Após vários aumentos no segmento produtor, os repasses também foram divulgados nos postos, citou o Cepea, apontando dados da Agência Nacional do Petróleo e Biocombustível (ANP).