Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Marina anuncia retomada de captação para o Fundo Clima; expectativa é captar R$ 10,4 bilhões

    Recursos serão para projetos que contemplem seis eixos de atuação

    Karine Gonzagada CNN

    Brasília

    A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou, nesta quinta-feira (24), recursos de mais de R$ 10,4 bilhões para o Fundo Clima. Esses recursos serão utilizados em projetos de desenvolvimento sustentável que contemplem seis eixos de atuação.

    São eles: desenvolvimento urbano resiliente e sustentável, indústria verde, logística de transporte (transporte coletivo e mobilidade verdes), transição energética, florestas nativas e recursos hídricos, e serviços e inovação verdes.

    Os investimentos que entrarem no Fundo Clima para a realização de projetos de desenvolvimento sustentável receberão do Tesouro Nacional bônus verde e bônus sustentáveis.

    Segundo a ministra, “é a primeira vez que se tem parceria do Ministério da Fazenda com uma ação proativa liderando esse processo”.

    “Fazer a política com pires na mão é um caminho, e tem o caminho de fazer com bons projetos”, disse Marina.

    Segundo o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, o banco já tem R$ 634 milhões para emprestar.

    O Banco é o gestor do Fundo Clima. “O Fundo Clima terá uma linha mais barata de financiamento”, garantiu Mercadante.

    Outra novidade anunciada pela ministra é a participação da sociedade civil, de indígenas e dos estados, no Comitê Gestor do Fundo, que passará de 12 para 28 conselheiros. Os projetos que utilizarão esses recursos serão definidos pelos conselheiros.

    Marina e Mercadante conversaram com a imprensa após a 34ª Reunião Ordinária do Comitê Gestor do Fundo Nacional sobre Mudança no Clima, realizada em Brasília.