Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mercado reduz projeção para inflação em 2023 para 4,75%, aponta Boletim Focus

    Estimativas de câmbio para 2024 sofreram um aumento na projeção pela segunda semana consecutiva, a R$ 5,05

    Prédio do Banco Central em Brasília
    Prédio do Banco Central em Brasília 20/03/2020 REUTERS/Adriano Machado

    Iasmin Paivada CNN

    São Paulo

    Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (16) reduziu as projeções para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) em 2023, para 4,75%, ante 4,86% na semana anterior.

    Os números foram calculados a partir da pesquisa realizada com economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) na última semana.

    Para os anos seguintes, a mediana das estimativas para o indicador de preços foi mantida em 3,88% para 2024; a 3,50% em 2025 e 3,50% em 2026, conforme documento divulgado hoje.

    Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), as estimativas para o crescimento da economia ao final deste ano foi mantida em 2,92%.

    As projeções para o crescimento econômico do país em 2024 também foi mantida a 1,50% na semana. Para 2025, a projeção seguiu em 1,90%; e a estimativa de 2026, ficou inalterada a 2%.

    Em relação aos juros, houve manutenção das estimativas pela décima semana seguida, para este e os próximos anos. Para 2023, a projeção ficou em 11,75% e para 2024 ficou em 9%.

    As previsões dos economistas para os juros em 2025 e em 2026 é de 8,5%.

    Já para o câmbio, os economistas ouvidos para o Focus mantiveram a estimativa para o dólar a R$ 5,00 ao fim de 2023.

    As estimativas para 2024 sofreram um aumento na projeção pela segunda semana consecutiva, a R$ 5,05, contra R$ 5,05 anteriormente.

    As estimativas de 2025 mantiveram as expectativas a R$ 5,10 pela sétima semana seguida. Para 2026, as projeções são de um câmbio em R$ 5,20.

    Veja também: Guerra ainda não afetou o mercado