Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações em NY sobem após falas de autoridades do Fed e antes de balanço da Nvidia

    S&P 500 e Nasdaq alcançam novos recordes em meio ganhos contidos na sessão

    Operadores na bolsa de Nova York
    Operadores na bolsa de Nova York 01/04/2024REUTERS/Brendan McDermid

    Por Chuck Mikolajczak, da Reuters

    As ações dos Estados Unidos fecharam com leves ganhos nesta terça-feira (21), levando os índices S&P 500 e Nasdaq a níveis recordes, em pregão em que investidores avaliaram a última rodada de comentários de autoridades do Federal Reserve (Fed) em busca de pistas sobre o momento de um corte nos juros.

    O clima positivo também é gerado pela expectativa do balanço da Nvidia — terceira maior empresa em Wall Street —, que será publicado após o fechamento do mercado nesta quarta-feira (22).

    Os dados provavelmente serão catalisadores significativos para o mercado e testarão se a alta descomunal das ações relacionadas à inteligência artificial pode ser sustentada.

    O Dow Jones subiu 0,17%, para 39.872,99 pontos. O S&P 500 ganhou 0,25%, para 5.321,41 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq ganhou 0,22%, para 16.832,62 pontos.

    O Nasdaq atingiu seu quarto recorde de fechamento nas últimas seis sessões.

    O índice de varejistas caiu 0,36%, conforme um conjunto de relatórios trimestrais do grupo sinaliza o fim da temporada de balanços.

    Investidores também estavam focados na ata da mais recente reunião de política monetária do Fed, prevista para quarta-feira, depois que várias autoridades do Fed reforçaram nesta terça-feira a posição de que será melhor para o banco central norte-americano ter paciência antes de começar a cortar a taxa de juros.

    “Os investidores estão meio que parados por hoje, porque há duas coisas importantes que serão divulgadas amanhã, a ata do Fed combinadas com o balanço da Nvidia, então não acho que as pessoas queiram fazer grandes apostas antes disso”, disse Sam Stovall, estrategista-chefe de investimentos da CFRA Research.

    Os mercados estão atualmente precificando uma chance de 64,8% de um corte de pelo menos 25 pontos-base na reunião de setembro do banco central, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME.