Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ouro fecha em alta com varejo enfraquecido nos EUA e apostas no corte de juros pelo Fed

    Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para agosto encerrou a sessão com ganho de 0,77%, a US$ 2.346,90 a onça-troy

    Uma pesquisa anual do World Gold Council revelou que quase 60% dos BCs de economias desenvolvidas espera um aumento na participação do ouro nas reservas globais nos próximos cinco anos
    Uma pesquisa anual do World Gold Council revelou que quase 60% dos BCs de economias desenvolvidas espera um aumento na participação do ouro nas reservas globais nos próximos cinco anos Pixabay

    Estadão Conteúdo

    Os contratos futuros mais líquidos de ouro fecharam em alta nesta terça-feira (18) em meio à retração dos rendimentos de Treasuries, após dado fraco de varejo nos Estados Unidos reforçar a expectativa por corte de juros do Federal Reserve (Fed) este ano.

    Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para agosto encerrou a sessão com ganho de 0,77%, a US$ 2.346,90 a onça-troy.

    As vendas no varejo dos Estados Unidos subiram 0,1% em maio ante abril, em ritmo mais tímido que o previsto por analistas consultados pela FactSet.

    O dado ajudou a consolidar a aposta de que o Fed começará a relaxar a política monetária já em setembro, o que impôs pressão sobre os retornos da renda fixa americana.

    O cenário manteve o caminho livre para a escalada do metal precioso, que também é beneficiado pelo alívio no dólar.

    Mesmo assim, o TD Securities ainda vê o mercado relutante em tomar posições convictas no ouro.

    “Os traders macro parecem estar felizes em aguardar à margem até que haja mais certeza sobre o momento dos próximos cortes do Fed”, diz o banco.

    Uma pesquisa anual do World Gold Council revelou que quase 60% dos BCs de economias desenvolvidas espera um aumento na participação do ouro nas reservas globais nos próximos cinco anos.