Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Soja cai com importações de óleo de cozinha excluídas de tarifas à China

    Futuros do milho acompanharam queda da soja, enquanto trigo caiu depois de atingir máxima em 10 meses

    Analistas disseram que as tarifas sobre as importações poderiam aumentar o uso do óleo de soja dos EUA para produzir combustíveis renováveis
    Analistas disseram que as tarifas sobre as importações poderiam aumentar o uso do óleo de soja dos EUA para produzir combustíveis renováveis 17/02/2020 - REUTERS/Jorge Adorno

    Reuters

    Os futuros da soja na bolsa de Chicago caíram nesta terça-feira (14), enquanto analistas disseram que o mercado estava desapontado com o fato de o governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, não ter incluído óleo de cozinha usado em uma lista de aumentos de tarifas sobre produtos chineses.

    Os futuros do milho acompanharam a queda da soja, enquanto o trigo caiu depois de atingir uma máxima em 10 meses devido às preocupações com geadas nas regiões produtoras de trigo da Rússia.

    O governo Biden anunciou aumentos tarifários sobre uma série de importações chinesas. Uma lista da Casa Branca não incluía óleo de cozinha usado chinês, contrariando os rumores que anteriormente elevavam os futuros da soja.

    Analistas disseram que as tarifas sobre as importações poderiam aumentar o uso do óleo de soja dos EUA para produzir combustíveis renováveis.

    “Os mercados estão decepcionados; os grupos comerciais estão decepcionados”, disse Susan Stroud, fundadora da NoBullAg.com.

    Mas Stroud acrescentou que “para começar, não passavam de rumores”.

    O julho do contrato de soja mais ativo da CBOT caiu US$ 0,05 centavos para terminar a US$ 12,14 por bushel. Os futuros do óleo de soja caíram US$ 0,01, a US$ 0,43 por libra-peso.

    Os comerciantes aguardavam mais indicações sobre a extensão dos danos climáticos causados ​​pelas geadas nas áreas produtoras de trigo da Rússia, enquanto as previsões sugeriam maiores chances de alívio das chuvas devido à seca no Sul da Rússia.

    O milho da CBOT caiu US$ 0,05 a US$ 4,675 o bushel, e o trigo caiu US$ 0,14 a US$ 6,72.