Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro das Finanças do Reino Unido anuncia subsídios para pessoas de baixa renda

    Jeremy Hunt destaca aumento do salário mínimo e do subsídio de custo de vida

    Hunt disse que o chamado Crédito Universal, fornecido mensalmente como subsídio a pessoas na Escócia, terá reajuste de 6,7%
    Hunt disse que o chamado Crédito Universal, fornecido mensalmente como subsídio a pessoas na Escócia, terá reajuste de 6,7% 22/11/2023REUTERS/Hannah McKay

    Gabriel Tassi Lara e Laís Adriana, do Estadão Conteúdo

    O ministro das Finanças do Reino Unido, Jeremy Hunt, anunciou uma série de subsídios à população nesta quarta-feira (22) durante a apresentação da Declaração Orçamentária de Outono.

    Dentre as medidas, o documento destaca que o governo vai aumentar o salário mínimo e elevar o subsídio de custo de vida para pessoas de baixa renda e desempregadas.

    Hunt disse que o chamado Crédito Universal, fornecido mensalmente como subsídio a pessoas na Escócia, terá reajuste de 6,7% a partir de abril de 2024.

    Além disso, o salário mínimo terá alta de 9,8% por hora, a 11,44 libras por hora, e o valor passa a valer para pessoas acima de 21 anos. Antes, era válido somente para pessoas acima dos 23.

    Além disso, foram anunciadas medidas no valor de 104 bilhões de libras para aumentar as taxas de subsídio de habitação, a serem gastos até 2025, com a média de 3,7 mil libras por família. “Apoiaremos as famílias de baixa renda enquanto mantemos a atenção no combate à inflação”, disse Hunt.

    O ministro das Finanças também anunciou o congelamento de outros impostos a empresas e a produtos. Dentre os produtos, o governo se comprometeu a congelar os impostos sobre bebidas alcoólicas até agosto de 2024.

    Veja também: Foco é devolver capacidade de consumo às famílias, diz presidente da Caixa à CNN