Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mudança do ICMS e reoneração dos impostos devem aumentar preço dos combustíveis, diz economista

    Economista Joelson Sampaio, professor da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, falou com a CNN sobre os reflexos desta regra

    Diego Mendesda CNN

    São Paulo

    Já está em vigor, em todo o país, a alíquota única e fixa do ICMS sobre a gasolina e o etanol.

    A nova regra estabelece uma cobrança de R$ 1,22 por litro de combustível. A mudança impacta o consumidor final, já que o valor do imposto é embutido no preço de revenda.

    O economista Joelson Sampaio, professor da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, falou com a CNN e explicou os reflexos desta regra.

    Segundo ele, os preços dos combustíveis vão aumentar nos próximos dias, se observar a mudança do ICMS, que já trouxe um valor fixo no valor. Isso, segundo ele, gera um impacto no preço final porque hoje, os estados tem diferentes alíquotas, o que em média fica em torno de 19% — cerca de R$ 1,08.

    Quando passa desse patamar, para R$1,22, gera aumento no preço final. “A mesma coisa deve acontecer com a reoneração total dos impostos. O impacto disso no final é bastante expressivo na vida das pessoas, tanto para quem tem veículo quando para quem não utiliza, pois o principal modal de transporte no Brasil de mercadoria, por exemplo, é o rodoviário”.

    Ele explica que, mesmo uma pessoa que hoje não tem um carro, ela é afetada, porque o combustível tem os impactos indiretos, como mudança no preço do frete e logística.

    Produzido por Renata Souza.