Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Americanas tem leve alta de receita no 1º trimestre

    Companhia responsável por um dos maiores pedidos de recuperação judicial da história do país afirmou que teve resultado positivo de R$ 284 milhões no período

    12/01/2023REUTERS/Ueslei Marcelino

    Reuters

    A Americanas anunciou nesta terça-feira (11) resultados preliminares não auditados do primeiro trimestre deste ano, contabilizando receita líquida de R$ 3,76 bilhões ante R$ 3,63 bilhões divulgados anteriormente para o mesmo período de 2023.

    A companhia responsável por um dos maiores pedidos de recuperação judicial da história do país afirmou que teve um resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) “ajustado” positivo de R$ 284 milhões nos três primeiros meses deste ano.

    A empresa não divulgou números comparativos para o Ebitda.

    Ainda afirmou que o dado “exclui despesas relativas à recuperação judicial e investigação, ‘impairment’; baixas de ativos e haircut/desconto em contingências e em fornecedores por conta da aprovação do plano de recuperação”.

    Segundo a Americanas, com o desconto na dívida bilionária da companhia com credores – o chamado “haircut” – o resultado do terceiro trimestre deste ano deve trazer um “montante relevante” de ganho à empresa que deverá ser “suficiente para reverter” o atual patrimônio líquido negativo.

    A companhia também afirmou que o resultado do primeiro trimestre foi impulsionado em parte por efeitos de calendário uma vez que o feriado da Páscoa, ocorrido em março, incidiu no ano passado no segundo trimestre.

    A Americanas não divulgou o resultado final do balanço do primeiro trimestre.

    Mas afirmou que teve lucro bruto de R$ 1,27 bilhão de janeiro a março ante R$ 897 milhões reportados no ano passado para o mesmo período.

    A companhia também não informou qual foi a margem bruta do primeiro trimestre, mas afirmou que “foi positivamente impactada pelos resultados obtidos na Páscoa, por reversão parcial na provisão para obsolescência de estoque, em virtude de ações adotadas de melhoria operacional, logística e de melhor gestão dos estoques”.

    O desempenho foi ainda apoiado por “dois eventos extraordinários”, segundo a Americanas, que totalizaram R$ 128 milhões no primeiro trimestre: recuperação “extemporânea” de verbas com fornecedores e melhor eficiência tributária.

    Segundo a empresa, resultados auditados serão divulgados apenas após o final da investigação de um comitê “independente” formado para apurar o escândalo contábil bilionário revelado no início do ano passado.

    A Americanas não divulgou quando isso poderá acontecer, nem o estágio atual das investigações, na publicação desta terça-feira.