Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apple desbanca Samsung e lidera vendas de smartphones pela 1ª vez, mostra levantamento

    Participação da Apple no mercado mundial de telefones chega a 20,1%, enquanto a Samsung perde fatia e fica com 19,4%. Chinesas Xiaomi, OPPO e Transsion completam o Top 5 das marcas de celular

    Aplle chegou a 234,6 milhões de envios em 2023
    Aplle chegou a 234,6 milhões de envios em 2023 Divulgação/Apple

    João Nakamurada CNN*

    São Paulo

    Desde a criação do iPhone em 2007, a Apple nunca havia liderado as vendas no mercado de smartphones, mesmo tendo desenvolvido um dos aparelhos tidos como revolucionários para a indústria.

    Agora, dados preliminares do 4º trimestre concluem que, em 2023, a Apple deve ter assumido o topo do pódio pela 1ª vez na história, desbancando a Samsung que era líder do mercado desde 2010.

    Os dados coletados pela International Data Corporation (IDC) mostram que a Apple representou 24,7% do mercado no período, com 80,5 milhões de envios. A Samsung pode ter fechado o trimestre com 53 milhões de envios.

    No ano, a fabricante do Iphone chegou a 234,6 milhões de envios, crescimento de 3,7% na comparação com o ano anterior. Isso deu à empresa da Califórnia participação de 20,1% do concorrido mercado de telefones celulares do mundo.

    A coreana Samsung entregou 226,6 milhões de celulares no ano passado, volume 13,6% menor que o visto antes. Assim, a maior fabricante dos telefones com sistema operacional Android ficou com 19,4% do mercado mundial e perdeu o título de maior marca do mundo.

    Em terceiro, aparece a chinesa Xiaomi com 145,9 milhões de celulares entregues no ano, queda de 4,7%. Isso deu à empresa a participação de 12,5% no mercado mundial. A Apple foi a única das três líderes a crescer no ano.

    Em seguida, aparecem as também chinesas OPPO, com fatia de 8,8%, e Transsion, com 8,1% do mercado mundial.

    Ao todo, o volume de vendas no mercado como um todo caiu 3,2%, atingindo o menor volume em uma década (1,17 bilhões de smartphones). Já a Samsung teve uma queda mais expressiva nos envios, de 13,6%, chegando a 226,6 milhões de 262,2 milhões em 2022.

    “Embora tenhamos visto um forte crescimento de players Android de baixo custo – como Transsion e Xiaomi – no segundo semestre de 2023, decorrente do rápido crescimento nos mercados emergentes, o maior vencedor é claramente a Apple”, disse Nabila Popal, diretora da pesquisa da IDC.

    “Tudo isto apesar de enfrentar desafios regulatórios crescentes e uma concorrência renovada da Huawei na China, o seu maior mercado.”

    Popal explica que a conquista da Apple se deu pela tendência de consumo de aparelhos “premium”, que foi alimentada por “ofertas agressivas”, política de trocas e planos de financiamento sem juros.

    *Sob supervisão de Ligia Tuon