Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bancos elevam previsão de crescimento da carteira de crédito para 10% em 2024, aponta Febraban

    Federação Brasileira de Bancos destacou a revisão de alta na projeção da carteira direcionada, que passou de 10,1% para 11,3%, com ênfase na linha destinada às empresas

    Carteira de crédito dos bancos brasileiros deve crescer 10% ainda neste ano, segundo pesquisa da Febraban
    Carteira de crédito dos bancos brasileiros deve crescer 10% ainda neste ano, segundo pesquisa da Febraban Marcello Casal Jr./Agência Brasil

    Reuters

    A carteira de crédito dos bancos brasileiros deve crescer 10% em 2024, conforme apontou a Pesquisa de Economia Bancária e Expectativas da Febraban, que foi realizada com 20 instituições financeiras entre 25 de junho e 1 de julho, e mostrou uma melhora frente a expectativa do levantamento anterior, de maio, que mostrava um avanço de 9,3%.

    Para Rubens Sardenberg, diretor de Economia, Regulação Prudencial e Riscos da Febraban, a revisão para cima do crescimento do crédito total captada na pesquisa pode ser explicada por vários fatores, como os números positivos ao longo do 1º semestre, refletindo o ciclo de queda da taxa Selic e os índices de inadimplência, além do mercado de trabalho aquecido e o aumento da massa salarial, que devem continuar impulsionando as linhas de crédito voltados ao consumo das famílias.

    A entidade ainda destacou a revisão de alta na projeção da carteira direcionada, de expansão de 10,1% para 11,3% neste ano, com ênfase na linha destinada às empresas, que sofreu a maior revisão de crescimento para cima – de 8,7% para 11,7%.

    Ainda na carteira direcionada, a expectativa de alta para a carteira com recursos destinados às famílias passou de 10,6% para 10,9%.

    A projeção de expansão para a carteira livre subiu para 9,2% diante do avanço esperado de 8,6% na pesquisa anterior, com uma revisão maior na carteira de Pessoas Físicas – sendo de +9,5% para +10,6%, que, segundo a Febraban tem se beneficiado do mercado de trabalho aquecido.

    A projeção para a carteira livre Pessoa Jurídica ficou praticamente estável em 7,4%.

    Em relação à taxa de inadimplência da carteira livre, a pesquisa capturou estabilidade na projeção para 2024, de 4,4%, número que implica uma ligeira queda ante o percentual de 4,6% de maio apurado pelo Banco Central.

    Para 2025, a projeção para a alta da carteira total registrou estabilidade em 8,9%, com a manutenção também da perspectiva de alta da carteira com recursos livres em 8,7%. A previsão para a inadimplência permaneceu em 4,2%.

    A Pesquisa de Economia Bancária e Expectativas da Febraban é realizada a cada 45 dias, logo após a divulgação da ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), e mostra a estimativa dos bancos para o comportamento de diversas variáveis da economia ao longo destes anos e do próximo.