Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Boeing entrega menos da metade dos aviões em maio

    Um ano antes foram despachados 50 jatos

    Avião 737 Max da Boeing
    Avião 737 Max da Boeing Aeronave Boeing 737 Max durante exibição no Farnborough International Airshow, em Farnborough, Reino Unido] 20/07/2022 - REUTERS/Peter Cziborra

    Reuters

    A Boeing disse nesta terça-feira (11) que entregou 24 aviões comerciais em maio, cerca de metade dos 50 despachados a clientes um ano antes.

    A Boeing afirmou que está produzindo menos jatos MAX de corredor único para melhorar a qualidade da fabricação depois que em 5 de janeiro um pedaço da fuselagem de um jato 737 MAX 9 operado pela Alaska Airlines se desprendeu da aeronave em pleno voo, deixando os passageiros expostos ao exterior.

    O episódio levou a fabricante de aviões ser submetida a uma maior fiscalização por parte de órgãos reguladores dos EUA.

    A Boeing disse que entregou 19 jatos MAX em maio, três a mais do que em abril, mas abaixo dos 35 jatos que enviou aos clientes durante o mesmo mês em 2023. A carteira líquida de encomendas somou 103 aviões desde o início de 2024.

    Após outros ajustes contábeis para refletir a qualidade da carteira de pedidos, a Boeing relatou encomendas líquidas ajustadas de 130 aviões até o momento este ano.

    A carteira de pedidos em atraso da Boeing diminuiu de 5.646 para 5.625 em 31 de maio.

    Mais cedo neste mês, a rival Airbus entregou 53 aeronaves em maio, queda de 16% sobre o mesmo período de 2023, o que levou os envios a clientes até agora neste ano para 256 aviões.