Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CEO da Nvidia ganha US$ 8,5 bilhões em um dia com disparada de ações

    Jensen Huang foi classificado como a 21ª pessoa mais rica do mundo

    Presidente-executivo da Nvidia, Jensen Huang
    Presidente-executivo da Nvidia, Jensen Huang 06/12/2023 - REUTERS/Edgar Su

    Jennifer Kornda CNN

    A riqueza do CEO da Nvidia, Jensen Huang, teve um grande impulso nesta quinta-feira (22), com a valorização da empresa que ele fundou em 1993.

    Agora classificado pela Bloomberg como a 21ª pessoa mais rica do mundo, Huang aumentou sua riqueza em até US$ 8,5 bilhões somente neste dia, quando o preço das ações de sua empresa subiu 15% em valor durante as negociações da manhã.

    Huang, 61 anos, agora tem um valor estimado em US$ 68,1 bilhões, ultrapassando Charles Koch e ganhando rapidamente dos membros da família Walton, proprietária do Walmart, que tem uma capitalização de mercado de aproximadamente US$ 471 bilhões.

    A lista é encabeçada por Elon Musk, Bernard Arnault e Jeff Bezos.

    Huang está à frente da Nvidia desde o início, atuando como cofundador, CEO, presidente e membro do conselho. Ele possui cerca de 3% da empresa.

    O líder tecnológico nascido em Taiwan estudou na Oregon State University e na Stanford University antes de trabalhar na empresa concorrente de chips LSI Logic e na Advanced Micro Devices (AMD) e, em seguida, lançar a Nvidia com Chris Malachowsky e Curtis Priem.

    Malachowsky continua na Nvidia, enquanto Priem deixou a empresa no início dos anos 2000.

    A Nvidia, agora uma das maiores empresas do mercado de ações, avaliada em pouco menos de US$ 2 trilhões, liderou os ganhos na quinta-feira, após relatar um crescimento extraordinário dos lucros, alimentado pelo boom da inteligência artificial.

    Huang disse em um comunicado na noite de quarta-feira (21) que a IA generativa agora “atingiu o ponto de inflexão”.

    “A demanda está aumentando em todo o mundo, em empresas, setores e nações”, acrescentou.

    Hoje, suas palavras levaram a uma manhã explosiva em Wall Street, uma rápida reversão em relação ao início da semana, quando a empresa registrou seu pior dia desde outubro.

    Os lucros da fabricante de chips aumentaram para quase US$ 12,3 bilhões nos três meses encerrados em 28 de janeiro — em comparação com US$ 1,4 bilhão no trimestre do ano anterior, um ganho de 769% em relação ao ano anterior e um crescimento ainda maior do que o esperado pelos analistas de Wall Street.

    Esse resultado ajudou a aumentar os lucros da empresa no ano inteiro em mais de 580% em relação ao ano anterior.

    Outros fabricantes de chips se beneficiaram das boas notícias da Nvidia. As ações da AMD tiveram alta de 11% na quinta-feira e as da Microsoft subiram 2%.

    A Nvidia é fundamental para o crescente espaço da IA. A fabricante americana de chips é responsável por cerca de 70% das vendas de semicondutores de IA no mundo.

    Ela é incomparável na produção de processadores que alimentam os sistemas de inteligência artificial, inclusive para IA generativa, a nova tecnologia que pode criar textos, imagens e outras mídias.

    O crescimento da Nvidia foi destacado em seus lucros, mesmo quando Meta, Amazon, IBM e Microsoft começaram a produzir alguns de seus próprios chips, de acordo com Dan Morgan, vice-presidente da Synovus Trust Company.

    As vendas do principal negócio de data center da empresa cresceram 409% em relação ao ano anterior, atingindo um recorde de US$ 18,4 bilhões no quarto trimestre, graças a parcerias com gigantes da infraestrutura como Google, Amazon e Cisco.

    Mas o aumento do preço das ações da empresa no último ano — as ações cresceram cerca de 230% em 2023 — significa que a Nvidia agora também é profundamente importante para o mercado mais amplo.

    Em uma nota na terça-feira (20), os analistas do Goldman Sachs chamaram a Nvidia de “a ação mais importante do planeta Terra”.