Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eletrobras faz parceria para produzir hidrogênio renovável com foco em siderúrgica

    Quando finalizada, usina terá capacidade 37 vezes maior do que plataforma de desenvolvimento situada em hidrelétrica

    Eletrobras afirma que negócio se alinha com meta de net zero
    Eletrobras afirma que negócio se alinha com meta de net zero 9/04/2019 - REUTERS/Brendan McDermid

    Reuters

    A Eletrobras assinou um memorando de entendimentos com a Paul Wurth, empresa da SMS group, para explorar potencial fornecimento de hidrogênio renovável para indústrias, com foco na descarbonização de siderúrgicas, disse a companhia elétrica em comunicado na noite de terça-feira (12).

    Segundo a Eletrobras, o acordo envolve a construção e operação de uma usina de 10 megawatts (MW) para a produção de hidrogênio renovável e oxigênio, a ser localizada nas proximidades de uma siderúrgica.

    Essa produção será disponibilizada para oferta mediante consumo medido, por meio de um contrato de “off-take” de longo prazo (7 a 10 anos).

    Prevê-se que os estudos para a instalação estejam concluídos em menos de um ano.

    Quando finalizada, a usina terá capacidade 37 vezes maior do que a da plataforma de desenvolvimento e demonstração de tecnologias do hidrogênio renovável da Eletrobras, situada na hidrelétrica Itumbiara, entre Goiás e Minas Gerais.

    A Eletrobras destacou em comunicado a “sólida trajetória” do SMS group, especializado no fornecimento de soluções para a indústria dos metais, “que, com a incorporação estratégica da Paul Wurth, tem se destacado como uma pioneira no desenvolvimento de soluções verdes”.

    “A parceria com a Paul Wurth está em total sintonia com a nossa meta ‘net zero’ e o desenvolvimento de novos negócios, sempre com foco na responsabilidade socioambiental”, disse o vice-presidente de Comercialização e Soluções em Energia da Eletrobras, Ítalo Freitas.

    As empresas já vinham trabalhando juntas há dois anos em projeto para alinhamento na busca de soluções ecologicamente sustentáveis para a indústria de metais.

    Segundo a Eletrobras, houve uma série de estudos de viabilidade e engenharia conceitual que “culminaram, neste momento, na perspectiva de instalar uma planta de produção de hidrogênio renovável na zona oeste do Rio de Janeiro”.

    “Esta região, reconhecida como um dos principais polos siderúrgicos do país, apresenta um substancial potencial de demanda para o H2R (hidrogênio renovável)“.

    Além de abrigar a usina da CSN em Volta Redonda, o Estado do Rio de Janeiro também abriga a Ternium Brasil, ex-CSA, localizada próxima ao porto de Itaguaí.